Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua

Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua>> O céu estava claro naquela noite. A lua quase cheia iluminava o caminho que levava até a lagoa. Mais uma vez ela precisou parar para respirar, profundamente, como havia aprendido, antes de continuar a caminhada que a levaria à cabana e à mulher que lhe ajudaria a parir sua criança.
Muito se falava naqueles tempos das novas formas da mulher se portar, ao dar à luz, mas ela era filha de sua mãe, e nascera naquela lagoa… como todas as crianças de sua linhagem e não seria agora que as coisas mudariam.
Uma dor profunda subindo pelas costas lhe faz perder as forças nas pernas, mas antes de cair é amparada pelos braços fortes de uma mulher. Cabelos prateados e compridos, rosto amistoso, ela lhe sorri e recebe com boas vindas… amparando-a nos últimos passos.

Mulher e Mensagem da Lua

Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua
Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua

Como descobrira que ela estava a caminho? A mulher lhe sorri e diz que, a lua havia avisado… Ela está assustada com a intensidade da dor que sentira a pouco e quase lhe fizera cair. Calma… virão outras, e serão mais fortes… mas você vai conseguir.
Enfim, chegam. E ao entrar na água, ela vai tirando o vestido enquanto é envolvida pela morna água daquela lagoa ainda aquecida pelo sol… lembra-se do quanto são encantadas as noites de primavera.
Outra vez a dor chega, mas já não a sentia tão forte como antes. E uma mão firme, porém macia, fazia movimentos circulares em suas ancas…
E no embalo da água, do calor e da suave massagem, ela se entrega ao rito ancestral que preserva a humanidade, atravessando o portal da Vida e da Morte e renascendo Mãe…

Mulher e Mãe

Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua- Imagem Gustav Klimt
Mulher – Lagoa e Mensagem da Lua- Imagem Gustav Klimt

Quando falamos parto natural, geralmente, o que passa pela mente do ouvinte leigo no assunto é um parto com muito sofrimento onde a mulher não deve fazer uso de nenhum tipo de anestesia.
Essa informação, mal explicada, pode gerar toda sorte de reações, na maioria desagradáveis e negativas em relação ao que representa, ou seja, um parto onde a mulher assume o protagonismo do parto e as intervenções surgem se e quando necessárias.

Mulher Doula

Como Doula há 14 anos, já ouvi as mais diversas reações quando explico qual a minha função no acompanhamento das mulheres que estão parindo, e minha principal missão tem sido desmistificar o que se acredita com relação ao processo de parir.
Por que parir dói tanto? Quais as melhores formas de dar à luz? Por que o Brasil é um dos países com maior índice de cesáreas no mundo? Nesta coluna, vamos conversar sobre estes temas, buscando entender através da história e dos vários contextos culturais e sociais que nos trouxeram até aqui e o que podemos fazer no resgate do poder feminino e no protagonismo de nossas vidas, a começar pela escolha do parto que desejamos e pelo qual buscaremos.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Clotilde Nunes

Sou Doula há 14 anos, quase psicóloga. Mãe do Caio e do Enzo, esposa do Falkner e Sacerdotisa Wiccaniana. Minha vida se entremeia nesses papéis e danço no ritmo do Universo, sendo grata pelas bênçãos que recebo e aprendendo com as pequenas e grandes lições do dia a dia. Email: allysmadron@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *