Nossa história que ligou muitas vidas

Nossa história que ligou muitas vidas>> Toda história tem um começo e, por vezes, um longo e sinuoso percurso e se desconhece o final. Essa foto destacada fala dela, porquanto é embrião de algo que começou em 1997.

Em Março daquele ano perdi minha avó, a noiva da foto. Em 12 de setembro do mesmo ano, quando seria seu aniversário, decidi criar uma lista de debates na net que se chamava Lista mulher.

A lista ¨Ser Lilith, Ser Eva, Ser Mulher, Ser Total=Lista Mulher¨

Uma lista que, embora batizada com esse nome, era aberta tanto à participação de homens como de mulheres. Os temas é que a definiam assim, uma vez que ligados ao feminino.

Nossa intenção era que essas questões fossem debatidas independente de sexo. E assim foi, e por muitos anos.

A Claudia Letti e a lista Ártemis

A Claudia Letti, amiga querida, também administrava uma lista, a Ártemis, onde mulheres debatiam temas similares.

Tanto a vida quanto a Astrologia nos aproximaram através da CNA (Central Nacional de Astrologia) da qual fazíamos parte assim como a Ana Ocampo. Após essa aproximação, tanto eu como ela, e a Ana Teresa Ocampo, nos tornamos amigas por toda uma vida. Nossa amizade que perdura através das décadas foi somada à inúmeras outras que não apenas perduram na vida virtual, mas também no exercício cotidiano.

Quando decidi criar o site Meio do Céu, foi ela a se oferecer para criar tanto a parte técnica, como a visual do site. Gerou nossa logo que permaneceu viva por todos esses anos. Como esse, o primeiro site Meio do Céu, foi gerado e parido à quatro mãos amigas, mas nossa história não acabava ali. Seguiu vida afora.

Nossa história que ligou muitas vidas
Nossa história que ligou muitas vidas

Posteriormente, através do site Meio do Céu, nosso grupo foi crescendo e pessoas maravilhosas vieram fazer parte desse time. Nossa união ficando cada vez maior e mais forte, viramos uma família com muitos outros agregados.
Mesmo que o site não tivesse sido o sucesso de audiência que foi, já teria sua validade na construção da nossa própria história de vida.
Gostaria de ter a foto de época de todos que participavam daquele time, mas infelizmente, não as encontro. Haviam tanto profissionais brasileiros, como estrangeiros. Com as poucas fotos de que ainda disponho, fiz um mosaico.

Nossa história que ligou muitas vidas
Nossa história que ligou muitas vidas

A longa hibernação do Meio do Céu

Por motivos alheios à minha vontade, precisei parar de alimentar o site no início de 2005. Alguns não se conformavam, assim como eu. O Valdenir Benedetti era o mais inconformado e até pensávamos em juntos ressuscitarmos o projeto.
Para meu desespero, tão logo aquiesci, o Val e mais dois amigos queridos partiram. Todos três faziam parte do site e lhes tinha como sendo irmãos de alma.
O primeiro a nos deixar foi o próprio Val, deixando atônito todo o universo astrológico.

Nossa história que ligou muitas vidas
Nossa história que ligou muitas vidas

Em seguida foi o meu querido Oscar Emilio Pastor, nosso Ashara. Argentino, psicólogo de formação mas curador de almas por vocação. Não pertencia a esse mundo e era o amigo que todos sonhariam ter na vida, parceiro de todos os momentos. Dedicava suas horas livres a preparar as pessoas com câncer terminal para suas passagens. Era como um vulcão de luz e amor voluntários. Partiu vitimado pela mesma doença que acometia aqueles que confortava. Foi sereno, consciente, e ainda pudemos nos despedir na véspera de sua partida.
Pouco tempo depois, foi a vez da partida do Fernando Albuquerque, querido amigo e colega de profissão, era português e vivia em sua pátria, mas não raro vinha ao Brasil, país onde sonhava viver até o final de seus dias.
Nós 4 tínhamos a mesma idade, e embora lidando com vários problemas de saúde, só eu sobrevivi.
Na foto abaixo estou ladeada pelos dois no final de 1998.

Nossa história que ligou muitas vidas
Nossa história que ligou muitas vidas

O grupo Meio do Céu

A ideia da volta do site jamais me abandonou e sempre fui muito cobrada pelos três em vida. Em outubro de 2017 decidi criar o grupo Meio do Céu com pouco mais de 50 pessoas, no intuito de compartilhar o material do site guardado comigo e que sentia não pertencer apenas a mim. Hoje, 10 meses após sua criação, já somos mais de 3500 pessoas.
O grupo me aproximou de outras pessoas incríveis. Sempre tive a sorte de encontrar excelentes amigos durante minha vida.

A importância fundamental da Cris Saviani na nossa história

Dessa vez, inesperadamente, o convite para ressuscitar o site partiu da Cris Saviani. Ao longo dessa gestação fomos ficando cada vez mais próximas e percebendo que embora diferentes; em essência, somos muito iguais. Muitas vezes vejo na Cris e seu entusiasmo incansável pelo trabalho e estudo, a mim mesma lá atrás. Embora ela morando em Fortaleza e eu no Rio, quase posso dizer que nesses últimos meses temos passado juntas nossas noites. A mágica do Meio do Céu se derramando sobre nós, e dessa vez, dela são as mãos amigas que somadas às minhas gestam um novo nascimento que se dará em 19 de Agosto de 2018 às 2 horas e 45 minutos. Esse novo filho somos as duas a parir. Sem ela, esse site seria apenas um sonho.

Nossa história que ligou muitas vidas
Nossa história que ligou muitas vidas

Meu agradecimento especial tanto a Claudia Letti como a Cris Saviani.

 



Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Claudia Araujo

Aquário com Gêmeos, sou muitas e uma só. Por amar criar com as mãos, sou designer de biojóias e mantenho o site terrabrasillis.com, assim como pinto aquarelas e outras ¨manualidades¨. Por não me entender sem a busca do mundo interno do outro, sou astróloga com 4 anos e meio de formação em psicologia analítica sob a supervisão de José Raimundo Gomes no CBPJ – ISER e já mantive por anos o site Meio do Céu. Nessa nova etapa mantenho o site grupomeiodoceu.com. Dou consultas astrológicas e promovo grupos de estudo de Jung e Astrologia, presenciais e online. São várias vidas vividas numa única existência, mas minha verdadeira história começa aos 36 anos, e o que vivi antes ou minha formação acadêmica anterior, já nem lembro, foi de outra Claudia que se encerrou em 1988. Só sei que uso cotidianamente aquilo em que me tornei, e busco sempre não passar de raspão pelo mapa astrológico do outro. Mergulhar é preciso, e ajudar o outro a se transformar, algo imprescindível. Só o verdadeiro autoconhecimento pode gerar transformação. Não existe mágica, e essa autotransformação não ocorre via profissional, mas apenas através do real interesse do cliente em buscar reconhecer como se manifesta em sua vida cotidiana e qual seu potencial para a transformação. Todos somos mais do que aquilo que vivenciamos. A busca deve passar sempre pelo reconhecimento daquele eu desconhecido que em nós mesmos habita. A Astrologia é um facilitador nessa busca porque nela estão contidos tanto nossos aspectos luz quanto sombra. Ela resolve nossos problemas? A resposta é não. Ela apenas orienta no sentido do reconhecimento de nossa totalidade. A busca é do cliente. A leitura é do astrólogo, mas só o cliente poderá encontrar o caminho de sua totalidade e crescimento responsável. websites : www.terrabrasillis.com e www.grupomeiodoceu.com Fale com Claudia direto no Whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *