INTRODUÇÃO AO AYURVEDA NA VISÃO OCIDENTAL

INTRODUÇÃO AO AYURVEDA

Primeiramente,é  curioso pensar que a maioria das pessoas que são encaminhadas ao meu consultório para tratamento das mais diversas questões nunca tiveram contato com a Ayurveda

Portanto, não sabendo, o que significa ou mesmo como ela funciona.
Decerto, eu não poderia iniciar esse primeiro contato com vocês por qualquer outro tema que não fosse: “O que vem a ser Ayurveda”?

INTRODUÇÃO AO AYURVEDA – O que será?

Será que se resume a massagens e dietas?
Será que serve pra mim?
Será que eu consigo me adaptar ao que ela propõe?…
No que será que um terapeuta ayurvédico pode me ajudar?

A Ayurveda é um dos sistema de cura tradicional mais antigos de que se tem registro na humanidade.
Nasceu no berço da Antiga Índia, tendo claramente influenciado todo o sistema médico de que se tem notícia.
De início, temos que levar em consideração as peregrinações feitas pelos primeiros budistas à China e ao Tibete já no século V a.C.
Peregrinações essas, relatadas em grandes clássicos das literaturas chinesa, árabe e japonesa, por exemplo.

INTRODUÇÃO AO AYURVEDA – professor David Frawley

Ela é, nas palavras do ilustre professor David Frawley “parte da herança espiritual mais remota da humanidade e possui muitos conhecimentos secretos e uma sabedoria profunda, tendo se desenvolvido em paralelo com a ioga tanto historicamente quanto em termos de seus conceitos primários”.

Segundo o Dr. José Ruguê, a maior autoridade brasileira em Ayurveda nos dias atuais, “o Ayurveda não é somente um sistema médico que trata o corpo físico.
Ademais, inclui também a psicologia e a espiritualidade”.
Afinal de contas, o estado de saúde, para o Ayurveda, integra a harmonia plena do ser humano tanto consigo próprio, quanto com os outros, além de com o meio que o cerca.

Inegavelmente, não é possível alcançar a saúde deixando de lado esses aspectos da vida

A Ayurveda abrange desde o uso farmacológico e alimentar das plantas e alimentos em geral, como também diversos outros itens, tais como:
– o estudo das propriedades dos óleos,
– o uso de pedras preciosas,
– as cores,
– a aromaterapia
– a entoação de mantras,

Igualmente, a realização de certos asanas (posturas yóguicas) e pranayamas ; da fisiologia oculta humana, que compreende:

– os canais energéticos (nadis e meridianos),
– os chakras,
– os pontos marmas – ,
– os dhatus (tecidos), etc…

Não podemos deixar de fora a associação de diversos sistemas de diagnóstico tais como:

– o estudo da língua,
– do pulso,
– da íris ocular,
– dos padrões fisionômicos e ergonômicos,
– bem como da análise das queixas fisiológicas e orgânicas,

Isso tudo, no intuito de compreender o ser humano integralmente e as causas que levaram-no à adoecer

Principalmente, de forma a melhor indicar os procedimentos de pacificação, purgação e até a cirurgia (essa última, somente aplicada por vaidyas indianos, em solo indiano – esclareça-se) que o conduzirão novamente ao seu ponto de equilíbrio e realização internos.

No meu próximo artigo, lhes contarei um pouco mais sobre como a Ayurveda chegou no Brasil.
Como é aplicada aqui, e, como em geral se dão os atendimentos e quem sabe, de quebra, inicio um papo sobre os doshas?
Espero que tenham gostado desse texto de INTRODUÇÃO AO AYURVEDA e que continuem acompanhando meu trabalho por aqui.
Até a próxima.
Gratidão.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Larissa Brum

Meu primeiro contato com a Ayurveda se deu por mera curiosidade. À medida em que os meses foram passando, fui enxergando a importância dos ensinamentos e sua eficácia no dia-a-dia. Pare-passo a isso, fiz o curso de marma terapia com o Prof. Anand Nirgun, e me descobri terapeuta! A partir daquele momento tudo fez sentido para mim, e no final do ano passado, decidi sair de uma grande empresa na qual eu era gerente jurídica para seguir meu Dharma e atuar como terapeuta ayurveda. Trabalho com a marmaterapia e conjugo várias técnicas da terapia corporal ayurvedica com ferramentas da parapsicologia, da psicoterapia, PNL e hipnose, no intuito de realinhar os corpos energético, emocional, mental, espiritual e físico dos meus pacientes, restabelecendo-lhes a saúde, a harmonia, o equilibrio e a felicidade. Há muitos anos estudo metafísica, filosofia, religiões comparadas e psicologia transpessoal. Me interesso também pela fisiologia sagrada do ser humano, bem como por sua anatomia oculta e pelos reais mecanismos de funcionamento da mente. O clique para que essa grande jornada fosse, de fato, iniciada foi perceber que a Ayurveda engloba todos esses conhecimentos, e me possibilita conversar com essas várias áreas de interesse, não sendo a toa traduzida como Ciência e/ou Conhecimento da Vida. No mais, adoraria trocar uma ideia mais individualizada através dos meus canais de comunicação: instagram (lari.brum_terapias) e FB (Larissa Brum e/ou Marmaterapia Rio). Espero vê-los por lá. Abraços fraternos. Namastê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *