A cor preta na cromoterapia

A cor preta na cromoterapia>>

 No básico conhecido de cromoterapia e suas aplicações, não se encontra a cor preta.

Exatamente porque o prisma ou o espectro solar, sãos as cores que vemos pelo efeito dos raios solares, luz solar.

E a cor preta só é vista quando não há luz, ou pelo menos quando há luz parcial.

Mas há indicações para o uso dela.

Não comum evidentemente, mas para um esvaziamento de um estado emocional e mental que esteja em colapso.

Quando a pessoa está estressado e não consegue diminuir o ritmo dos pensamentos dificultando o relaxamento da pessoa.

A cor preta na cromoterapia – Como utilizar em um paciente

 Não será uma aplicação como as outras, pois não há uma lâmpada preta, ou nenhum instrumento equivalente.

Então para beneficiar alguém com o uso da cor preta, fecha-se as janelas, cerram-se as cortinas, apagam-se as luzes.

O escuro do ambiente e o silêncio providenciado, levará a pessoa à um momento de indiferença. E poderá alcançar a calma, pela falta de ativação que outras cores lhe proporcionariam.

A cor preta na cromoterapia – A cultura que temos

 A cor preta nos remete as situações desagradáveis.

Reverenciamos a morte usando o luto que é simbolizado por roupa preta.

Os juízes, os sacerdotes de muitas ordens, e outras classes, se utilizam da cor preta para dar certa postura de silêncio, impor medo, ou passarem despercebidos.

A noite é escura, temos a sensação que é de cor preta.

Tudo que é fora, externo, causa-nos a sensação de vazio, de solidão, de ser de cor preta.

Os ambientes de aglomeração de pessoas para reuniões de diversão, geralmente são de paredes pretas, e não possuem janelas.

A cor preta na cromoterapia – Relação com nosso corpo e ambiente

 A cor preta existe no nosso chacra básico, misturada com a cor vermelha.

É normal que se tivermos duas paredes pintadas, uma com a cor preta e a outra com a cor branca. A maioria das pessoas se não forem a totalidade se apoiará ou se aproximará da branca.

Mas também se as paredes forem pintadas de branco e verde respectivamente, a maioria se apoiará na de cor verde.

Usamos a cor preta nas nossas roupas, em dias de desânimo ou de tristeza. Porque ela produz sensação de vazio, indiferença, neutralidade.

A cor preta na cromoterapia – O escuro e a sensação de ser abandonado

Pelos arquétipos o escuro que a noite nos traz, nos dá a sensação de abandono.

Os antigos homens que viveram sobre a terra, sentiam medo quando a noite chegava, pois, o sol havia ido embora.

O escuro é a falta de claridade, é a cor preta, que nossa alma associa ao desconhecido.

A noite trazia barulhos e silêncios; movimentos e inércia; mas nada se podia ver.

Dando a impressão que tudo tinha acabado.

E quando os primeiros raios de claridade surgiam, começavam a sentir o início da vida, o recomeço.

 

 

Crédito de imagem destacada:  https://unsplash.com/photos/38FgR7z7iKQ




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Fátima Leite

FÁTIMÁTIMA ESCRITORA E TERAPEUTA HOLÍSTICA. Meu nome é Maria de Fátima Leite, tenho 61 anos e estou envolvida com a espiritualidade desde a juventude, e desde 2007, atuo com terapias holísticas, moro atualmente em Curitiba/PR. O trabalho dentro das terapias holísticas, permitiu desenvolver meu próprio método de atendimento, sendo que meu interesse maior e principal é sobre as memórias, pois descobri que no corpo emocional estão todos os sofrimentos geradores de doenças que em algum momento chegam ao físico da pessoa. Estudo e pesquiso ininterruptamente sobre o ser humano pois tenho comigo que apenas quando houver a compreensão da importância que têm sua evolução diante da cena universal, poderá o homem ser feliz, cumprir sua missão e a missão que se espera dele. Meus contatos: whatsapp: (41) 99126-5837 Email: fatimasan.leite@gmail.com Blog: https://lotusrubyblog.wordpress.com/lotus-ruby-historias/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *