Mas afinal, o que é realmente ser Vegano?

Mas afinal, o que é realmente ser Vegano?

Veganismo é um modo de vida que isenta qualquer produto, alimento que de alguma forma haja qualquer tipo de e exploração animal.
Podemos dizer que veganismo é o primeiro passo ético para promover o Direito dos Animais na sociedade, rejeitando sempre a ideia de especismo de que os animais existem para o suprir nosso paladar e nossas necessidades de consumo.
Um vegano dedica-se à proteção dos animais, visando sua preservação, não apoiando qualquer tipo de exploração da espécie.
É ser a voz de quem não sabe falar, para que um dia eles não sejam mais tratados como alimento, produtos para o consumo ou objetos.
Um vegano preza a vida em toda a sua manifestação visando o equilíbrio natural das coisas.
E também fax parte da rotina do vegano, não frequentar nem apoiar qualquer tipo de entretenimento que utilize os animais como por exemplo: rodeios, farras do boi, touradas, vir os (que ainda utilizam animais), aquários, rinhas, zoológicos.
Não usa calçados, bolsas, ou qualquer acessório que se utilizem de peles de animais, couro de animais, seda, lã, etc.
Não utiliza cosméticos que tenham sido testado em animais e evita cosméticos que tenham sido testado em animais e evita os produtos que possuem substâncias derivadas de seus corpos.
A alimentação é isenta de derivados de animais, seja carne, peixe, insetos, ovos, leite, mel ou qualquer outro insumo retirado dos animais.

Veganismo é colocar em prática a teoria dos direitos animais.

A base se tudo isso está na crença de que os animais são seres sencientes (capazes de sentir e buscar emoções boas e evitar emoções ruins, querem preservar suas vidas), são indivíduos tanto quanto nós (seres humanos), possuem consciência de sua existência e portanto, não querem ser usados, tratados como objetos ou propriedade, recurso, ou serem explorados.

h5>É respeitar o animal como alguém e não como algo.

Um vegano não concorda com o uso do animal para nenhuma finalidade, independentemente do tratamento que foi dado ( antes do abate).

Ou seja, não concorda com essa crueldade e exploração mesmo que digam: mas as galinhas são criadas soltas. Ou: As vacas tem tratamento humanitário, ou são criadas no pasto.
A ficar amizade e a exploração acontece da mesma forma.
A intenção é preservar a espécie.

Diante das informações acima, como eu posso contribuir para que um dia isso não aconteça mais?
O primeiro passo é se tornar um vegano
Muitas pessoas que dizem respeitar o direito dos animais e não são veganas , não podem dizer que estão efetivamente dependendo os direitos dos animais.
O veganismo é o primeiro passo é não ser o último a ser dado.
E esse passo só pose ser dado com o conhecimento da verdade sobre o assunto.
Apenas educando-nos podemos ser veganos conscientes.

Veganismo sem consciência nada mais é do que uma fase efêmera da vida.

O domínio sobre o assunto nos dá crédito para falar do assunto com propriedade e segurança, principalmente para quem está escutando.
Feito isso, devemos nos tornar os difusores desse modo de viver.
Sempre revelando a verdade, confiável e bem fundamentadas.
O veganismo deve ser atraente e acolhedor , abrangente e não limitador.
Sempre buscando a verdade e mostrando que o melhor caminho é aquele que busca a preservação da vida em toda a sua plenitude.
Somos todos interligados e quanto mais nos melhorarmos, mais o mundo muda, mais pessoas evoluem.
Vamos preservar com amor nosso planeta.
Nós dependemos dele e não ele de nós.
E pra celebrar este texto vou passar uma receita maravilhosa que fiz na Páscoa.

Brownie de cacau com ganache de chocolate branco vegano.
RECEITA DO BROWNIE VEGANO DE CACAU

1 abobrinha média ralada sem as sementes
1 xícara de fécula de batata
3 a 4 colheres de sopa bem cheias de cacau em pó
1 xícara de açúcar demerara
1/3 xícara de óleo
1 pitada de sal
1 colherinha de café de vinagre de maçã
1 colher de sopa de fermento para bolo
Mexer tudo e coloque em forma untada com cacau ou açúcar demerara.
Forno preaquecido a 190° , mais ou menos 40 min.
GANACHE DE CHOCOLATE BRANCO VEGANO
100 gramas de castanhas de caju (colocadas de molho em água quente por 15 minutos)
60 gramas de leite de coco em pó ou outro leite vegetal em pó de sua preferência
1 xícara de açúcar demerara
Modo de fazer:
Descarte a água das castanhas e coloque -as no liquidificador com o leite em pó de coco, açúcar demerara, 1 pitadinha de sal e um pouco de água morna.
Vá colocando aos pouquinhos e batendo, deixe a ganache na consistência que você desejar.
Depois sirva com brownie.
Vocês vão amar.
Um abraço e até a próxima semana.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Claudia Beecker

Meu nome é Claudia Maria dos Santos Becker Sou Vegana e tenho um atelier de Mandalas que se chama Universo das Mandalas Psicoterapeuta, reikiana e kardecista. Acredito que o caminho evolutivo engloba vários conhecimentos e experiências que te conduzirão ao ponto central que buscamos: "A busca do Eu". O veganismo me trouxe está conexão comigo mesmo ainda mais forte. Hoje sinto-me parte de tudo é responsável por tudo aquilo que eu faço, sinto e penso. Minha ação é baseada nos princípios do veganismo, sendo assim, me vigio mais e fico mais presente no aqui e agora. E além da energia vibrar com mais intensidade, meu organismo como resposta, é saudável, gerando mais saúde de ordem física e mental. Email: Claudia.m.sb@hotmail.com Whatsapp: 54 084380509 Instagran: @claudiabeecker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *