Naipe de Copas – No Mundo das Águas

Naipe de Copas – No Mundo das Águas

“Tudo começa no Coração”

Conhecendo um pouco mais sobre a cartomancia, podemos praticá-la com o baralho comum. Portanto, não apenas com o Tarot ou com o baralho Lenormand (baralho cigano).

Cada figura inscrita nas cartas de ambos os baralhos, decerto possui um significado.

Contudo, o número dentro de um naipe do baralho comum também expressa uma mensagem.

Cada naipe refere-se a um dos elementos que fazem parte da vida, e nesse caso, corresponde tanto ao amor quanto emoções e a empatia.

Elemento: Água

Qualidades: Fria e Úmida
Energia: Concentrada e Lenta
Talento: Estabelecer conexões
Palavras Chave: Sonho, paixão, anseio, ressentimento, gozo, sedução, amor, dedicação, imaginação, expectativa, emoção.
Verbo: Calar
Signo: Escorpião
Estação: Primavera
Elemental: Ondinas
Plano Humano: Emocional
Função Psicológica: Sentimento

O Naipe de Copas está ligado ao amor.

Assimilar, absorver, compreender, aceitar e aprofundar as coisas da vida é a proposta.

Nesse sentido, a vida estabelece uma profunda ligação com o coração, onde a natureza humana se encontra confortavelmente sustentada pelo amor, pelo carinho, pela arte sutil de aprendermos na família, no seio da relação afetiva e no contraste psicológico do ser.

O corpo humano, assim como a Terra, é composto 70% de Água, o que estabelece a importância vital deste elemento.

É também conhecido como solvente universal, capaz de dissolver mais substâncias que qualquer outro líquido conhecido por nós.

Na astrologia, os signos de Câncer, Escorpião e Peixes, tem por elemento a Água, o que significa sensibilidade e vulnerabilidade marcantes.

Por isso, não controlam suas reações emocionais e passam por frequentes instabilidades interiores.

Representa o amor, os afetos, os sentimentos, as relações que nos ligam aos outros e as emoções com que lidamos internamente.

Copas é simbolizado pelo coração.

É o naipe da emoção e da inteligência afetiva. Esses predicados são básicos e o primeiro passo no caminho dos elementos/naipes para concretização da energia emitida.

Representa água, o feminino, a receptividade, bem como a ligação entre o terreno e o divino. É o naipe das experiências espirituais.

Ele presenta ainda, o clero (estava ligado à classe do clero na idade Média). Contudo representa também o misticismo e o amor a Deus.

Em alguns baralhos é representado como cálice, o qual simboliza aqueles que são usados na Igreja. Portanto, evoca também a imagem do Santo Graal, o cálice sagrado.

Os cálices contêm, geralmente, água ou vinho, que são símbolos da vida.

É o recipiente onde a água toma forma.

Na simbologia, o cálice representa a alma humana, conquanto, o potencial que a alma possui de evoluir.

Existe a capacidade de alcançar grandes feitos quando se coloca emoção e paixão naquilo que se faz. Sua personalidade e a água que entra nele representam os sentimentos, como por exemplo, o amor.

É do amor e dos sentimentos que nasce a união, e assim, a perpetuação da vida humana.

Em princípio, em copas, a proposta é assimilar, absorver, compreender, aceitar e aprofundar as coisas da vida.

Assim sendo, cria-se uma profunda ligação com o coração, onde a natureza humana fica confortável, sustentada pelo amor, pelo carinho, através do aprendizado em família, no seio da relação afetiva.

Essa energia flui para o interior, corresponde ao princípio Yin, feminino, ao lado instintivo, intuitivo e psíquico.

Nos mostram a importância de deixar os sentimentos falarem mais alto em determinados momentos para guiar a evolução de nosso espírito e nossas conquistas.

Quando se apresenta uma carta de Copas num lançamento durante o jogo, indica uma ligação afetiva importante, que pode ser referente a um relacionamento amoroso ou importante na vida da pessoa.

Pode estar relacionado, também, à questões materiais e/ou profissionais, porque o tema atinge a pessoa, provocando emoções.

A incidência desse naipe no jogo pode revelar medos, fantasias, sonhos, pois está profundamente ligado ao inconsciente e à face oculta da nossa personalidade.

Simboliza estados inatos internos, sentimentos e padrões de relacionamentos.

Quando, no jogo, se apresenta em excesso, entendemos que a situação/assunto, envolve muita “emocionalidade”.

Sentimentos intensos e envolventes, amor, romantismo, idealização, imaginação, memória e interiorização.

Há o favorecimento sobre assuntos românticos e espirituais, pois o amor físico, assim como, experiências de cunho transcendente, são de puro arrebatamento para a alma.

Com copas há a busca do propósito de vida, do pertencer a algo, instituição, relacionamento, família, religião, corrente ou tendência, sempre de modo idealizado.

Também são atribuídos a esse naipe, fantasias enganosas e escapistas, conflitos/confusões emocionais, apego/aprisionamento ao passado, excesso de idealização do futuro, assim como de interiorização, o que acaba por criar indiferença ao mundo exterior.

Ele indica que existem sentimentos importantes (positivos ou negativos) envolvidos, ligações que vão além do domínio prático.

As cartas de Copas mostram o que sentimos, e o que os outros sentem em relação a nós. Revelam o que precisa ser vencido dentro de nós e o que podemos esperar dos outros.

Pode simbolizar necessidade de mais intimidade com o que se está fazendo ou que se deve fazer.

Pode ser que falte determinação para perseguir uma meta profissional, ou que necessite deixar que as emoções falem mais alto para possibilitar uma conquista amorosa.

O significado simbólico da água tem como temas dominantes os seguintes itens: fonte de vida, meio de purificação, centro de regeneração.

Os três temas estão presentes nas mais antigas tradições e formam as mais variadas combinações imaginarias, assim como também as mais coerentes.

A Água é fluída, tem a forma substancial da manifestação, a origem da vida e o elemento da regeneração corporal e espiritual.

É o símbolo da fertilidade, assim como da pureza, da sabedoria, da graça e da virtude.

Tudo era água, dizem os textos hindus. Analogamente, o Sopro ou Espírito de Deus, no Gênesis, pairava sobre as águas. Origem e veículo de toda vida: a seiva é água.

É o simbolismo da água viva, da fonte da juventude.

Em Copas, o ser humano se une a outro, forma sua família, cria, refloresce e descobre que a Vida é a própria fonte da juventude.

Há um refinado plano de desejos, vive-se o amor pelo amor. Arte, sensibilidade, sonhos, fantasia, romantismo, inspiração, proteção e o compartilhar são encontrados nesse “caminho”.

A proposta aqui é aprender a lidar com o misterioso universo do coração humano e todo efeito sobre a psique humana.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

adriana de zimmar

Minhas áreas de atuação são cartomancia, reiki, cromoterapia e cristais. contatos: az_rj@hotmail.com celular/whatsapp 21 99897-9896

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *