VEGANISMO: UMA QUESTÃO DE DESPERTAR

VEGANISMO: UMA QUESTÃO DE DESPERTAR

Os tempos de desastre o tornam consciente da realidade como ela é. A vida é sempre frágil; todos estão sempre em perigo.

Em tempos normais você “dorme” profundamente e por isso não o percebe.
Continua sonhando, imaginando belas coisas para os próximos dias, para o futuro.

Mas , nos momentos em que o perigo é iminente, então de repente você toma consciência de que pode não haver futuro, não haver amanhã, e que este é o único momento que você tem.

Então, os tempos de desastre são muito reveladores – eles não trazem nada de novo ao mundo, eles simplesmente o tornam consciente do mundo como ele é. Eles acordam você.

Se você não entender isso, pode enlouquecer, se entender, pode despertar.
Osho

Quis trazer uma reflexão que achei muito pertinente, atual e profundo.
Ele descortina e escancara o valor de despertar.
O despertar está em tudo, mas neste texto especificamente vamos falar sobre sobre despertar para o Veganismo.
Vamos refletir e mergulhar então na realidade e no nosso ser mais profundo: a essência que ama sem especificar.

A VIDA É SEMPRE FRÁGIL, TODOS ESTÃO SEMPRE EM PERIGO

A frase é forte e carrega consigo a necessidade de luta pela sobrevivência.
Cada amanhecer nos preparamos para uma nova luta, no trabalho, na família, com relacionamentos, em ganhar dinheiro, ou mais dinheiro, sem falar na luta consigo mesmo, com nossas dúvidas, medos, frustrações, etc.

Achamos que esse é o real perigo, e é de uma certa forma.
Mas como lidamos com isso?
Na maioria das vezes como o homem das cavernas, com rudez, brutalidade e ignorância, porque “eu” preciso, quero e sinto prazer, poder e alívio quando alcanço aquilo que eu acho que preciso.
Ok! Mas esquecemos não somos donos interinamente de nossas escolhas, somos manipulados e ensinados desde muito tempo que há coisas que são assim porque necessitamos para nos manter vivos.
O maior exemplo disso é o consumo de animais e derivados.
É como se nossa sobrevivência dependesse disso.
Evoluímos tanto tecnologicamente e em tantas outras áreas e ainda estamos praticando essa barbárie com nossos irmãos menores.
Para eles (os animais) sim, a vida é muito frágil e está sempre em perigo.
Defendemos somente a nossa existência (humana), esquecendo que somos parte de um ecossistema, ligados por elos que nos nutre físico, energético e espiritual.
Não dá pra viver em equilíbrio se algum elo está indefeso, em desequilíbrio.
A nossa sobrevivência depende da sobrevivência e da preservação de toda a natureza , sem exaurir recursos.

EM TEMPOS NORMAIS VOCÊ DORME PROFUNDAMENTE E POR ISSO NÃO PERCEBE

Ficamos tão presos as convenções que nos foram impostas como verdades absolutas, que simplesmente esquecemos que estamos passando por cima e destruindo o que for necessário para atender nossas “necessidades “.
Nesta reflexão especificamente estamos falando dos animais e seu consumo.
Não respeitamos suas vidas porque simplesmente estamos dormindo profundamente , há um sistema (extremamente falho diga-se de passagem) que nos mantém na zona de conforto e ignorantes à realidade.
E assim passamos por cima de vidas sem sentir empatia alguma.
O importante é sentir prazer e satisfazer nossos paladares, tão primitivos ainda e mascarados ainda numa suposta evolução mais sofisticada.
Esquecemos com nosso sono profundo que todos esses animais fazem parte de um plano evolutivo, que assim como nós, sentem dor, calor, frio, amor instintivo, desejo de sobrevivência.
Vivem em grupos, famílias, assim como nós.
São dóceis ou agressivos dependendo da situação.
Mera semelhança?
Claro que não!
Será que não está na hora de acordar enquanto há tempo,?
E olhar com empatia para esses seres.
Não estamos no topo da cadeia, acorda!!!!
Somos parte da corrente e ainda temos o benefício da escolha e do raciocínio.
Hora começar a concertar as correntes enfraquecidas desse elo, que mantém esse ecossistema em equilíbrio.
Todo o sacrificio gera sofrimento, e é isso que comemos quando ingerimos animais ou derivados.
Somos energia, e não há força mais transformadora.
Que energia você quer?

OS TEMPOS DE DESASTRE SÃO MUITO REVELADORES

A natureza é implacável e cobra tudo aquilo que é retirado dela sem a necessidade real.
Nós em desequilíbrio usamos, consumimos muito além do que precisamos, a natureza e os animais não.
Eles não sobrevivem em desequilíbrio, estão mais conectados que nós com a fonte.
Estamos destruindo a própria casa, como sonâmbulos e este texto de Osho, nos mostra que é possível sim acordar agora, despertar e tomar as rédeas da vida.
Que despertar é um ato de amor, é mostrar o quanto somos grandes e que fazemos parte de uma grande engrenagem que é o Universo, que é movimento contínuo, evolução, harmonia.
E enquanto vivermos em desarmonia estaremos dormindo em vida, perdendo tempo precioso de aprendizado e graças que desperdiçamos por achar que somos o topo da cadeia
Não somos!
Somos parte de tudo, e a única energia que trás prosperidade e vida é Amor.

Espero ter contribuído um pouco nesta reflexão que não trouxe dados, estatísticas, trouxe um convite a abrir os olhos e ampliar a visão!!!

E então para hoje preparei uma receita cuca, simples e deliciosa, sem crueldade, sem glúten, sem lactose, sem ovo.
Uau!!!! Vão amar.

Vamos à receita

PARA A MASSA:
1 XICARA DE FARINHA DE ARROZ INTEGRAL
1 XICARA DE FARINHA DE AVEIA SEM GLÚTEN
½ XICARA DE AMIDO DE MILHO
1 XICARA DE AÇÚCAR CRISTAL OU DEMERARA
1/3 DE XÍCARA DE ÓLEO DE GIRASSOL OU DE COCO
1 PITADA DE SAL
1 COLHER DE CAFÉ DE GOMA XANTANA
1 PITADA DE CANELA
1 PITADA DE CRAVO EM PÓ
RASPAS DE 1 LIMÃO
1 COLHERDE SOPA DE FERMENTO EM PÓ PARA BOLO
1 COLHER CAFÉ DE VINAGRE DE MAÇÃ
1 LARANJA BEM GRANDE DESCASCADA SEM A PARTE BRANCA E SEM SEMENTES, CORTE EM CUBOS PEQUENOS E ESPREMA O RESTO SUCO DENTRO DA MASSA.
MEXA BEM E SE FALTAR LÍQUIDO COQUE MAIS UM POUQUINHO DE ÁGUA.
DEPOIS DESSE PROCESSO ACRESCENTE O FERMENTO EM PÓ E O VINAGRE.
MEXA DELICADAMENTE.
RESERVE

PARA A FAROFA (COBERTURA)
1 XICARA DE FARINHA DE ARROZ INTEGRAL
1 COLGER DE CAFÉ DE GOMA XANTANA
RASPAS DE LIMÃO
1 PITADINHA DE SAL
CRAVO, CANELA EM PÓ
1 XICARA DE AÇÚCAR CRISTAL OU DEMERARA
1/3 DE XÍCARA DE ÓLEO DE GIRASSOL
MEXA COM AS MÃOS ATÉ VIRAR UMA FAROFA.
SE PRECISAR COLOQUE MAIS UM POUCO DD ÓLEO.
GOSTO DA FOROFA BEM ÚMIDA, FICA BEM GOSTOSA.
VOLOQUE A MASSA DA CUCA NU.A FORMA NORMAL DE PÃO UNRADA COM ÓLEO E AÇÚCAR E POR CIMA ESPALHE A FAROFA PODENDO AFUNDAR ALGUMAS PARTES DA FAROFA NA MASSA.
COLOQUE EM FORNO PREAQUECIDO A 190° POR 35 MIN.
ATÉ A PRÓXIMA SEMANA!



Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Claudia Beecker

Meu nome é Claudia Maria dos Santos Becker Sou Vegana e tenho um atelier de Mandalas que se chama Universo das Mandalas Psicoterapeuta, reikiana e kardecista. Acredito que o caminho evolutivo engloba vários conhecimentos e experiências que te conduzirão ao ponto central que buscamos: "A busca do Eu". O veganismo me trouxe está conexão comigo mesmo ainda mais forte. Hoje sinto-me parte de tudo é responsável por tudo aquilo que eu faço, sinto e penso. Minha ação é baseada nos princípios do veganismo, sendo assim, me vigio mais e fico mais presente no aqui e agora. E além da energia vibrar com mais intensidade, meu organismo como resposta, é saudável, gerando mais saúde de ordem física e mental. Email: Claudia.m.sb@hotmail.com Whatsapp: 54 084380509 Instagran: @claudiabeecker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *