8 E O MEDO DAS PERDAS

8 E O MEDO DAS PERDAS

Oito é o símbolo do infinito em outra posição

porque está em contato com o limitante campo material.

Carrega em si, como mostra sua arquitetura, um espírito equilibrador:
matéria x espírito, razão x emoção, consciente x subconsciente.

O impulso para o exterior, para o campo fenomênico traz no âmago a intenção latente de realização.

Fazer o que ficou por tanto tempo sendo pensado, olhado, observado e sendo mantido em um movimento lento e rítmico ao ter vivido a energia 7.

Como o quatro, estrutura, organiza, planeja, mas agora em maior escala, por ter uma visão mais ampla.

Não é um disciplinador, é disciplinado, desembaraçado e arrojado.

Prefere o contato com pessoas influentes e atrai ajuda daqueles a nível superior ao seu.

Faz questão de participar de grandes grupos e instituições.

Oito é o líder, o homem dos negócios e dos grandes empreendimentos, mas é também o homem da justiça.

DESAFIO:

Esteja ele ou não nesta posição no mapa, se propõe a resolver pendências antigas e de vidas passadas.

Por isso podemos considerá-lo como um número cármico, seja recebendo ajuda e benesses ou cobranças.

Neste período tudo é acertado e, assim, o mundo facilita a questão financeira que ajuda a enfrentar os dissabores, carências e correções energéticas.

Na posição de desafio a atenção ao significado dele tem que ser redobrada, porque veio
aprender a lidar com o bem material necessário à sua subsistência e da família.

Podemos, considerando a posição profissional da pessoa, colocar a responsabilidade sobre a subsistência de dezenas e até centenas de famílias.

À semelhança de seu movimento (8) caminha para dois momentos:

Em um primeiro instante perde o senso de equilíbrio da ambição que se torna desmedida.

Dessa forma, fica obcecado pelo poder, posses materiais, posição de comando e dinheiro.

Usa de subterfúgios, negociatas, além de revelar preocupação pela aparência física e prestígio público.

Manipula as pessoas, procura dominar, reprimir e subjugar para manter-se na posição, no “status”.

Traz, também, em seu coração um pesadelo obsessivo: o medo de perder, por isso conta cada centavo, guarda, esconde, camufla.

Em um segundo instante

perde noção do valor do dinheiro tornando-se um esbanjador nato.

A confiança em si, na posição ocupada, a facilidade com que os bens chegaram ou chegam
às suas mãos, acredita ser eterno e não toma ciência da realidade, desconhecendo o
sentido de movimento e impermanência das situações e coisas.

Transcrevo uma parte da obra de Dan Millman, “Um novo sistema de numerologia”, Ed. Pensamento, pg. 94.

Ela explana com clareza esse momento do oito que bem cabe aqui:

“precisam trabalhar problemas relacionados com dinheiro, poder, autoridade, controle e reconhecimento. Todos os 8s tem necessidade de sujeitar os impulsos interiores, às vezes reprimidos, a obter sucesso a despeito dos seus medos oponentes, de suas crenças subconscientes e de seus impulsos para evitar o êxito material.”

Assim é. Ele veio para ter e luta com o medo de não ter.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Selene Ashat

Parapsicologa, Método Pedro Medeiros – 1999 Numerologia Transpessoal (autodidata) Numerologia Chinesa, Yue Shu Ming Li Cromoterapeuta – com Vitoria Dora, Univ. Estácio de Sá e Escola Cromopatista Maria da Penha. - Moção de reconhecimento por serviços prestados à comunidade como cromoterapeuta pela Câmara Municipal do RJ. Mestrado REIKI na Fundação Universal Luz do Raio Dourado- 2000 Feng Shui Tradicional – Escolas Ba-Zhai , Forma, e Estrela Voadora com formação na Sociedade Taoísta do Brasil, RJ e na Sociedade Brasileira Latino Americana de Feng Shui. Selene Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *