Mangala (Marte) nas doze casas

Mangala (Marte), diferente de Sūrya que representa o fogo sagrado dos yajñas (ritos religiosos), guarda relação com o fogo que destrói. Inclusive, do ponto de vista terrestre, Mangala se apresenta com um fulgor avermelhado, cor de sangue, passando a ideia de paixão, energia, ação, impulsividade e violência, que é exatamente a forma como ele incide sobre os pontos do mapa que afeta.

Maṅgala guarda relação com a juventude masculina, que é competitiva, impaciente, feroz, exibidora, incisiva, impulsiva e irascível, em contraste com Sūrya, que trata da idade madura dos homens, enquanto figuras protetoras, exemplares e de caráter firme e forte. Além disso, por ser um graha ígneo, cruel e tamasika (de natureza obscura), Maṅgala também se encontra relacionado à acidentes, cirurgias, incêndios, assassinatos e outros eventos similares, assim como com atividades militares, arriscadas e que demandam coragem.

Em seu Upadeśa sūtra, Jaimini atribuiu a Maṅgala a relação com o nyāya, ou seja, lógica e retórica, artifícios esses que podemos comparar a armas afiadas com as quais não só nos defendemos a nível intelectual como também atacamos, seja no intuito de por abaixo toda sorte de ideias e argumentos irracionais e equivocados, seja com a intenção de simplesmente agredir e desafiar.

Maṅgala é considerado forte quando:

(1.1) Ocupa áries, escorpião, capricórnio ou signos amigos, seja no rāśihorādrekkāṇasaptāṁśanavāṁśa,dvādaśāṁśa ou triṁśāṁśa. Quanto maior o número de divisões ideais ocupadas por Maṅgala, melhor.

(1.2) Se encontra retrógrado (vakra).

(1.3) Está sob a influência de saumya grahas (Guru, Śukra, Budha ou Chandra) ou cercado por esses.

(1.4) Em uma situação onde o seu dispositor, tanto do rāśi quanto do navāṁśa, detém força.

(1.5) O nascimento se dá no seu dia ou durante a sua hora, assim como quando o nascimento é noturno, durante a quinzena escura do mês lunar.

(1.6) Seu ṣaḍ-bala é superior a 300 virūpas.

Maṅgala ainda ganha força quando ocupa as casas três, seis, dez ou onze, enquanto que nas demais tende a manifestar maus resultados, salvo exceções. Abaixo você pode encontrar descrições de Maṅgala em cada uma das doze casas: 

 

Maṅgala na um

No lagna, Maṅgala aponta para uma constituição pitta, o que inclui naturalmente desequilíbrios desse tipo. Os clássicos descrevem que o indivíduo terá o corpo marcado por ferimentos e erupções cutâneas, suas mãos serão avermelhadas, o corpo robusto e, caso esteja forte, Maṅgala outorgará uma boa saúde e muita vigor. Além disso, problemas sanguíneos, ataques de inimigos, animais e acidentes, inclusive envolvendo o fogo, podem se dar quando Maṅgala aflige o lagna.

Temperamento irritadiço, natureza agressiva, cruel, corajosa, independente, estúpida, inquieta, aventureira, orgulhosa, assertiva e imprudente são algumas outras indicações desse posicionamento. Inclusive, o indivíduo costuma se mostrar aborrecido, de uma mente inquieta, insatisfeito, argumentativo e enfrenta dificuldades em seus relacionamentos afetivos, os quais costumam ser conturbados por brigas, traições e outros problemas, devido ao temperamento indomável daqueles com Maṅgala na um, os quais também costumam se mostrar muito lascivos.

Em uma situação onde Maṅgala sofre aflições de outros grahas, está enfraquecido e o senhor do lagna também, o indivíduo terá uma vida curta, ao passo que forte, gozará de uma boa saúde, longevidade e muito vigor, desde que o senhor do lagna também esteja bem posicionado. Por sinal, um Maṅgala forte no lagna torna o indivíduo bem-sucedido e favorecido por autoridades. Além disso, esse é um posicionamento que também favorece o envolvimento com mecânica, engenharia, lógica, esportes, cozinha, ramo militar, etc.

Maṅgala na dois

Quando Maṅgala ocupa a dois, o indivíduo pode sofrer com ferimentos e erupções no rosto, inflamações de garganta e problemas de vista, especialmente do olho direito. A face, por sinal, pode ser feia e a expressão carrancuda.

Em uma condição desejável, Maṅgala na dois outorgará habilidade retórica, conquistas econômicas por meio de esforços pessoais e uma boa educação. No entanto, em geral, Maṅgala na dois gera maus resultados, especialmente se estiver enfraquecido e aflito. Seus resultados negativos incluem fala áspera e enganosa, uma educação limitada ou mesmo precária, o gosto por alimentos ácidos, picantes e que fazem mal, amizade com pessoas vis e indesejáveis, avareza, cobiça, ladroagem, viuvez ou divórcios, relações hostis com os familiares e o envolvimento com trabalhos indesejáveis ou mesmo ilícitos.

Maṅgala na três

Na três, se Maṅgala estiver forte, tornará o indivíduo corajoso, vigoroso, entusiasmado, determinado, aventureiro, de personalidade forte e firme, bem-sucedido em conflitos, vitorioso sobre as adversidades da vida, paciente, virtuoso, feliz, saudável, hábil em argumentações, de um raciocínio afiado e exitoso materialmente. Além disso, ele terá irmãos, os quais também serão bem-sucedidos, embora mesmo forte Maṅgala na três não negue desavenças e outros problemas com os mesmos.

Inclusive, esse posicionamento, de acordo com Bhṛgu, denota que a esposa terá um caráter questionável, o que deve ser confirmado pelo estudo de outras indicações. Além disso, Maṅgala na três geralmente indica que o indivíduo tem dificuldades com o pai, é dado a argumentar com os mais velhos e a desafiar tudo pelo uso da retórica.

Enfraquecido e aflito, Maṅgala negará, destruirá ou trará severos problemas aos irmãos, acentuará as falhas de caráter da esposa, levará o indivíduo a envolvimentos sexuais ilícitos, o tornará embrutecido, cruel, ofensivo, sujeito a vícios, argumentativo, briguento e de uma conduta desagradável.

Maṅgala na quatro

Quando Maṅgala ocupa a quatro, o indivíduo se mostra propenso a problemas cardíacos e ligados a área torácica de forma geral. Também é possível que inflamações ou irritações na virilha e na área sexual se desenvolvam em função desse posicionamento.

Em uma boa condição, Maṅgala na quatro outorgará propriedades, veículos, confortos em geral, progresso acadêmico e longevidade à mãe do indivíduo. No entanto, esse não é um bom posicionamento para Maṅgala, que em geral causa dificuldades em relação a todos esses temas, ou seja, o indivíduo costuma não obter sucesso nos estudos, se vê incapaz de obter uma propriedade, vive distante de sua terra natal, tem problemas com veículos, sua relação com a mãe, família e amigos, de modo geral é hostil, inclusive, a mãe é uma pessoa temperamental e que pode acabar morrendo cedo ou mesmo de forma trágica se houver alguma aflição adicional.

Como a quatro fala sobre a felicidade doméstica, o que incide sobre os relacionamentos, Maṅgala nessa casa também gera infelicidade e brigas na vida conjugal. Não só, o indivíduo tem uma disposição vil, seu coração é duro e cheio de rancores, além disso, ele se mostra territorialista, briguento, invejoso e dado a cobiçar a esposa e posse alheia.

Em função do olhar de Maṅgala à dez, a carreira será influenciada pelo mesmo, ou seja, o indivíduo pode vir a trabalhar com terras e propriedades, área militar, cirúrgica, engenharia, mecânica, demolição, cargos administrativos, legais, com atletismo, trabalhos que envolvam o fogo ou que usem de instrumentos cortantes, metais, minérios, etc.

Maṅgala na cinco

Na cinco, Maṅgala limita o número de filhos ou os nega, além de também poder indicar abortos, inimizade com os mesmos, quando não morte ou acidentes que os envolvam. Em uma situação onde Maṅgala detém força, o indivíduo terá um bom número de filhos, será valente, um hábil estrategista, perspicaz, racional e que deterá posições de poder.

Uma vez que a cinco trata do estômago, o indivíduo tende a sofrer com gastrite e excessiva acidez estomacal quando Maṅgala ocupa essa casa. Os clássicos também declaram que ele será vil, astuto, mentiroso, pecaminoso, caluniador, agressivo, mentalmente inquieto e perturbado, irreligioso e demasiadamente lascivo. Inclusive, a depender de outros fatores, o indivíduo pode sofrer de algum distúrbio psicológico.

Como a cinco também incide sobre a vida afetiva, esse posicionamento fomenta dificuldades, em virtude do temperamento agressivo, passional e dominador do indivíduo. Essas mesmas características, por outro lado, podem beneficiá-lo em cargos que as demandem, tais como aqueles onde há a necessidade de se exercer liderança, em que é necessária muita energia, etc.

Maṅgala na seis

Na seis, Maṅgala outorga bons resultados. O indivíduo com tal posicionamento é famoso, um líder nato, valente, glorioso, muito passional, independente, bem-sucedido em seus empreendimentos, subjuga seus inimigos, é competitivo, abençoado com filhos, esposa e bens materiais. Porém, ele também está propenso a sofrer com reumatismo, febres, problemas de pele, dores no corpo, acidentes, cortes, inflamações, etc.

Enfraquecido ou sob aflições, Maṅgala na seis tornará o indivíduo vil, briguento, pecaminoso, aflito por muitas doenças e inimigos, perturbado por vícios, dado a ladroagem e hostil para com seus irmãos, tios e tias maternas, os quais por sinal podem vir a sofrer severos infortúnios em função desse posicionamento.

Como a partir da seis Maṅgala lança um olhar a nove, isso aponta para desavenças com os mais velhos, professores e gurus. Em virtude de sua atitude afirmativa e incisiva, o indivíduo é dado a desafiar e a contra argumentar mesmo os seus superiores. Deve-se observar a situação da nove, seu regente e de Guru para compreender melhor a extensão do dano que Maṅgala causará a nove.

Maṅgala na sete

A vida afetiva de quem possui Maṅgala na sete, em geral, é marcada por muitos conflitos. Geralmente se casam mais de uma vez ou vivem uma série de relações, são humilhados nas mãos do sexo oposto e, a depender de outros elementos, podem trair ou serem traídos, uma vez que Maṅgala na sete incita a lascívia. Além disso, a esposa ou esposo demonstra um comportamento agressivo, imoral e pode vir a adoecer, sofrer acidentes ou até mesmo morrer mais cedo.

Nos clássicos é dito que o indivíduo com esse posicionamento de Maṅgala será imoral, presunçoso, beberrão, dado a perversões sexuais, sofrerá com inimigos, doenças e ganhará a vida longe de sua terra natal. Inclusive, uma vez que nessa situação Maṅgala ocupa um kendra, o indivíduo tende a obter propriedades e a ver seus irmãos prosperarem.

Maṅgala na oito

Maṅgala na oito predispõem o indivíduo a acidentes, assim como a doenças urinárias, febres, inflamações, hemorroidas, problemas oculares, sanguíneos e outras enfermidades ligadas a pitta doṣa. Há também o risco do indivíduo ter uma longevidade média, senão curta, o que só pode ser determinado por uma análise integral do horóscopo. Também é comum que tenham um número limitado de filhos.

Em termos de caráter, esse posicionamento não é bom, pois costuma indicar o envolvimento do indivíduo em atividades ilícitas, como adultério, intoxicação, roubo, etc. São dados a pecar secretamente, cobiçar o que pertence aos outros e a envolver-se sem hesitação com aquilo que é proibido, tabu ou que represente um mistério, algo muito bom para um pesquisador, detetive, etc.

Como a oito é a dois da sete, trata daquilo que os outros falam a nosso respeito. Com isso, críticas, palavras ásperas e intrigas estarão sempre assolando o indivíduo com preocupações e infelicidade. Mesmo os amigos do indivíduo se converterão em seus inimigos e ele se defrontará com obstáculos sempre que tentar se aprimorar de alguma forma. Sua esposa também o perturbará com palavras desagradáveis, xingamentos e críticas, o que o fará se inflamar em meio a inúmeras discussões, degenerando assim sua saúde emocional. Inclusive, não raro os indivíduos com esse posicionamento acabam se divorciando, enfrentando problemas com divisões de bens, pensões e também no que se refere a administrações de recursos conjuntos ou heranças.

A relação com os irmãos geralmente é marcada por dificuldades e esses podem sofrer acidentes, morrer cedo ou enfrentar muitos infortúnios ao longo da vida, uma vez que a oito é a casa de durbhagya (má sorte).

No que se refere a propriedades, tal posicionamento de Maṅgala pode dificultar, negar, levar a perda ou apontar a obtenção dessas por meio de heranças, empréstimos, roubo e outros meios típicos da oito.

Maṅgala na nove

Se Maṅgala ocupa a nove, o indivíduo será dado a confrontar os mais velhos e as autoridades, desrespeitará a religião e as normas sociais, blasfemará os sādhus, será cruel, desafortunado, egoísta, afeito a violência, fanático, hipócrita, estúpido e entregue ao pecado. Isso será especialmente verdadeiro se Maṅgala não se encontrar sob boas influências e estiver fraco, enquanto o senhor da nove também está em más condições.

Forte e sob boas influências, Maṅgala tornará o indivíduo um bravio defensor da justiça e do dharma, podendo até mesmo denotar pioneirismo na área da filosofia, religião ou relacionados, uma vez que a energia e a ambição de Maṅgala serão direcionados para esses temas. Inclusive, com Maṅgala em uma situação ideal como essa, o indivíduo também será materialmente bem-sucedido, detentor de terras, academicamente qualificado, valente, ambicioso, enérgico, um hábil lógico, viajará por muitos lugares, demonstrará poderosa força de vontade, moralidade, triunfará sobre seus inimigos, será afortunado, favorecido por seus superiores, senhor de si mesmo e saberá se impor.

Uma vez que Maṅgala na nove tem seus temas beneficiados, embora em geral ele prejudique os temas de nove, os irmãos do indivíduo podem ser exitosos, viver em países estrangeiros, deter importantes posições acadêmicas, etc. No que se refere as terras e propriedades, o indivíduo pode ter facilidades em obter tais benefícios. O êxito em países estrangeiros ou em terras distantes também é possível com esse posicionamento.

Maṅgala na dez

Na dez, Maṅgala obtém dig bala (força direcional), logo, torna-se poderoso, especialmente quando digno, sob boas influências e com o seu dispositor forte. Em situações como essa, Maṅgala outorga eminência, poder, valentia, torna o indivíduo caridoso, feliz, abastado, eficiente em seu trabalho, vitorioso sobre adversidades e inimigos, temível, glorioso e respeitado. Nas melhores condições, Maṅgala na dez pode tornar o indivíduo um líder ou mesmo alguém profundamente dedicado a disciplinas espirituais. Nārāyaṇa Bhaṭṭa diz que o indivíduo nascido com Maṅgala na dez será tal qual um leão e, ainda que tenha nascido em uma família modesta, ele alcançará uma posição de distinção, em virtude de sua inteligência brilhante.

Sob aflições, mal colocado ou forte, mas sem influências benéficas, Maṅgala aponta crueldade, egoísmo, uma natureza agressiva e sedenta por prestígio. O indivíduo acredita que “os fins justificam os meios” e, por isso, se envolve em atividades escusas, mente, manipula e agride para obter o que deseja. Se as aflições forem severas e se Maṅgala estiver muito fraco, sua posição na dez pode comprometer a carreira, o caráter e a imagem pública, além de tornar o indivíduo pecaminoso e fonte de perturbação para as pessoas em geral.

Como Maṅgala trata de terras e também dos irmãos, se estiver em uma boa condição, o indivíduo gozará de felicidade em relação a esses assuntos. Inclusive, seus irmãos podem alcançar posições de poder ao longo da vida.

No que se refere a carreira, essa pode ser ligada a área militar, marcial, engenharia, esportes, cozinha, mecânica, cargos envolvendo o uso do fogo, de instrumentos cortantes, que envolvem destruir, proteger ou que demandem raciocínio estratégico e capacidade de gerenciamento.

Maṅgala na onze

Maṅgala na onze faz do indivíduo ambicioso, determinado, valente, versátil em suas habilidades, leva a conquistas materiais, obtenção de posses, riqueza, outorga oportunidades diversas na vida e amizades influentes e poderosas, embora possam haver também dificuldades no relacionamento com esses, assim como com os irmãos mais velhos, outro tema de onze. Esses resultados, é claro, se dão quando Maṅgala está forte, o que também beneficia os irmãos mais novos do indivíduo, os quais serão prósperos.

Uma vez que Maṅgala influencia a cinco com o seu olhar, a menos que esteja forte e a cinco, seu regente e Guru estejam em boas condições, esse posicionamento pode negar ou prejudicar o tema filhos. Abortos, inimizade com os filhos, acidentes os envolvendo e outros eventos da natureza de Maṅgala podem se manifestar nessa área da vida. As paixões, outro tema de cinco, também podem acabar sofrendo, uma vez que o indivíduo se envolve em relações de forma impulsiva e imprudente.

Em más condições, Maṅgala na onze torna o indivíduo oportunista, avarento, dado a se envolver com pessoas vis e baixas, prejudica as finanças, gera conflitos com amigos e torna a fala do indivíduo desagradável. Não só, em termos de saúde, na onze Maṅgala afeta as pernas, seja com acidentes, inflamações ou outros problemas de sua natureza. Por outro lado, se ele está forte, então o indivíduo terá pernas fortes e será atlético.

Maṅgala na doze

Uma vez que a doze é uma casa cruel, Maṅgala não gera bons resultados nela. Os textos clássicos descrevem que o indivíduo se degradará, será cruel, mentiroso, caluniador, pecaminoso, irreligioso, perdulário, pobre, terá problemas com ladrões, causará sofrimento a sua esposa, será dado a se intoxicar e poderá acabar preso. No entanto, se Maṅgala deter força, ocupar signos benéficos e estiver sob boas influências, seus maus resultados podem se atenuar.

Os melhores resultados que Maṅgala pode manifestar na doze seriam o desprendimento em relação a propriedade e conquistas materiais, sucesso em países estrangeiros, capacidade de introspecção e o desejo ardente por liberdade espiritual, mas isso apenas em condições ideais e com outras configurações de suporte, o que ainda sim não nega parte de seus resultados negativos. Por sinal, o indivíduo com Maṅgala na doze também pode sofrer com perdas envolvendo terras e propriedades ou então nem sequer as obterá.

No que se refere aos irmãos, esse é um posicionamento que pode indicar doenças e outras infelicidades para esses, senão, pode indicar o isolamento dos mesmos, sua estadia em países estrangeiros ou terras distantes.

Em termos de saúde, Maṅgala na doze prejudica o olho esquerdo e os pés, embora também possa gerar dores nos braços, ombros, acidentes envolvendo as mãos, problemas intestinais e outros.

oṁ tat sat
Gaura Hari dasa




Outros artigos interessantes deste mesmo autor:

Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Gaura Hari Dāsa

Para entrar em contato com Gaura Hari Dãsa: jyotishabr@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *