Thor, o filho de Odinn III

Thor, o filho de Odinn III

Sendo descrito como grande e forte, porém nada delicado ou sútil. Pelo contrário, por mais simples que fossem suas ações, sempre continham uma agressividade impetuosa.

Contudo, embora não demonstrasse, possuía conhecimento.

Foi com esse atributo que eliminou o anão Alvis.

Esse cortejou sua filha, num duelo verbal, testando-o em questões enigmáticas, tais como as leis da vida e do Cosmos em que vivemos, na língua dos antigos deuses Aesires e Vanires, ele o manteve respondendo o vocabulário poético até o amanhecer, e sem perceber a estratégia, o anão foi petrificado ao receber os primeiros raios do Sol !

Demonstrando inteligência neste caso específico, não usou da força bruta, sua conduta usual.

Thor, tinha um método simples e eficaz de matar de matar seus inimigos, ele girava seu Martelo e o lançava.

Dessa forma, esmagava as cabeças de seus adversários com golpes certeiros.

Ele partia rochas e despedaçava penhascos, como nos conta OláfsSaga.

Thor é um deus vencedor em diversas batalhas em mundos diversos.

Uma energia divina que traz consigo esse conceito ambíguo, por um lado protege,no entanto, por outro, destrói.

Seu martelo combatia o mal, mas também invocava os raios e as tempestades!

O mais amado dos deuses possuía um anel, Armring, que se tornou um símbolo de união e juramentos de lealdade e fidelidade entre os povos nórdicos.

Um costume antigo, proveniente de um deus ancestral, anterior ao Deus do Trovão, Tiwaz, mas que perdurou e se afirmou.

O anel de juramento, consagrado ao deus amado era guardado em seus templos.

Certamente era um anel de braço, como uma pulseira de aço e não para ser usado no dedo.

Nos textos originais islandeses, foram encontradas evidências do Anel de Thor, que teria sido roubado do templo em 994.

Em eras remotas, os templos dedicados a Thor eram abertos em florestas de carvalhos, os antigos povos construíam um altar de pedras e uma chama era acesa e permanecia ininterruptamente irradiando calor e luz.

Posteriormente, os templos passaram a ser construídos com carvalhos, a árvore consagrada a Thor, pois elas agiam como para-raios.

Elas eram erguidas como pilares simbolizando proteção e segurança para todo o clã, eles o invocavam por sua coragem e força, para que pudessem enfrentar e vencer seus desafios, lhe pediam proteção em todos os sentidos.

Contudo, nos pilares de carvalhos colocados nos templos, eram cobertos de pregos, para que que ao se bater neles, faíscas fossem produzidas e assim se acendiam as chamas ritualísticas.

Por ser filho da Deusa da Terra, Thor possuía essa conexão de canalização, captação e produção de energia.

Podemos notar diferenças entre os cultos devotados a Thor e a Odinn, pois Thor não é apenas um Deus do Trovão. Ele era inserido em vários aspectos da vida cotidiana dos povos nórdicos.

No final do período pagão, Thor ainda era extremamente cultuado.

Foram encontradas imagens e referências suas do que de qualquer outra divindade.

Mesmo que houvessem outros deuses, ele sempre se destacava, sendo colocado no centro ou em locais de honra.

Os primeiros registros históricos sobre como viviam os povos nórdicos, foram realizados por Cornélio Tácito, senador e historiador romano, que escreveu sobre a Germânia e a Britânia, relatando sobre como viviam os povos europeus do Norte.

Como para os romanos os dias da semana baseavam-se em homenagear os deuses.

Tinham como costume equiparar seus deuses aos deuses dos povos que conquistavam e desenvolviam contato, relacionando-os, criando correspondências.

Para os gregos e romanos, Thor foi equiparado a Júpiter – Zeus e assim foi lhe instituído o dia da semana dedicado ao seu culto! Thursday_ inglês, Donnerstag_ alemão, para nós, em português, quinta-feira.

Fato que perdura até o momento presente.

Em latim, os dias da semana são correlacionados aos astros celestes que recebem os nomes dos deuses:

exemplo: Marte, Júpiter, Mercúrio, Vênus e Saturno. Algumas línguas latinas mantém essa origem ainda hoje.

A equivalência entre Thor e Zeus vem de ambos serem regentes dos trovões, e por sua capacidade de lançar raios.

todavia foi comparado a Hércules, por Tácito, devido à força física e aos episódios em que tiveram que se passar por figuras femininas.

Analogamente, por ambos mataram serpentes e gigantes, e por trabalhos a cumprir e sempre de forma nada sutil.

Se observarmos, recebe, também, a influência de Marte, sendo belicoso, atuando como um guerreiro irascível, impetuosamente destemido.

Tendo como cor o vermelho confirma o estímulo marciano.

Thor exerceu grande influência durante muito tempo por toda a Escandinávia.

Entretanto, encontrando correspondência em várias outras culturas:

Todos esses deuses têm o mesmo significado de seus nomes – Trovão.

Celtas – Taranis, deus do Trovão

Dagda, um ser divino que possuía um martelo e se locomovia numa carroça puxada por cabras.

Nas regiões bálticas e lituanas – Thor pode ser equiparado a Perkunnos, o fulminante.

Entre os eslavos – Perkunnos é associado às cabras e à fertilidade.

Hindus – Indra corresponde, como Thor, a uma antiga divindade celeste, filhos de deuses ancestrais, lutam contra o mal que bloqueia o fluxo de abundância.

Ambos enfrentaram serpentes gigantescas, possuíam martelos como armas.

Igualmente se fartavam de alimentos e bebidas e combatiam em carroças.

Indra ao vencer sua batalha, devolve a água à humanidade em forma de chuva promovendo fertilidade na terra!

Tanto Thor como Indra sempre se dispuseram a cumprir seus deveres em proteger, não importasse os perigos que tivessem que enfrentar!

Correspondências relacionadas ao Deus do Trovão:

Elemento_ Fogo, terra e chuva,

Animais totêmicos

: Bode, touro,

Cor

: Vermelho,

Plantas

: Carvalho, cardo, espinheiro e barba de bode,

Pedras

: Ágata de fogo, jaspe sanguíneo, hematita,

Metais

:Ferro e estanho,

Símbolos

_ Anel de ferro, carruagem, cinto, luvas, martelo, pilar, pregos, suástica, raio, roda solar, tempestade, trovão. Aldebaran, Antares, Rigel.

Atributos

_ coragem, proteção, defesa, aumento da força física, fertilidade, virilidade, preservação da ordem, vitória,

Dias comemorativos_ às quintas-feiras,

19.01 _Festival Thorrablottar, dedicado a Thor, é ainda preservado pelos anciãos, pede-se bençãos e proteção contra os perigos das tempestades!
20.05_ Festival de Mjöllnir, o martelo Mágico de Thor, também atualmente comemorado com festividades competitivas, danças, comidas e bebidas! Um dia que devemos celebrar à coragem e à força espiritual honrando a quem nos auxilia nas batalhas da vida!

O martelo Mágico de Thor, o Mjöllnir, atua contra as manifestações malignas. Como um instrumento comum era utilizado para proteção contra os elementos naturais.

Foram encontradas esculturas com a representação do mito de Thor pescando a serpente do Mundo, Jörmungandr, utilizando-o para contê-la.

Também foi encontrado próximo das pedras rúnicas em locais sagrados e, foi amplamente usado como adornos e pingentes e joias.

Alguns autores observam que a proteção de Thor, com seu Martelo vái além da vida humana, se prolongando após a morte, devido ao fato de que vários túmulos foram adornados com pingentes e representações de Mjöllnir.

Também podemos relacionar o Deus do Trovão com o xamanismo, com os ferreiros e guerreiros igualmente.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Priscila Prisca

As runas vieram pra mim logo no início dos anos 2000. Em 2001, comecei a estuda-las. Havia mais de 20 anos que lia o I CHing. Inicialmente pensei que estava estudando pra mim, mas descobri rapidamente que não, pois minha vida se transformou. Fui morar em São Thomé das Letras no inicio de 2003 e lá as runas assumiram o papel principal na minha vida Desde então, trabalho com elas, atendendo com modos diferentes de acessar as informações, não apenas presencialmente em São Tomé e São Paulo, mas também online devido à minha sensitividade e práticas. Estudo também Astrologia e Numerologia, e sempre buscando pela excelência, buscando a evolução. pelo amor, pelo conhecimento e pela pratica desse conhecimento. Aprender é bom, mas praticar é melhor ainda. contato whatsapp 011 987 391 854

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *