Descobrindo a Flor de Ameixeira

Descobrindo a Flor de Ameixeira

Em artigo publicado anteriormente, falamos sobre o Mestre Shao Yong que foi o criador do método Flor de Ameixeira.   É um método de consulta ao  I Ching sem moedas ou varetas. É baseado principalmente no estudo dos simbolismo dos trigramas e nos números, incluindo  a hora e a data que está sendo feita a divinação. Ademais, nele tem lugar a intuição de quem está  fazendo o cálculo e a observação do movimento do Céu e da Terra.

A história abaixo conta como Shao Yong desenvolveu o método Flor de Ameixeira

Shao Yong e o princípio da divinação

Um dia pela manhã, Shao Yong acordou repentinamente de uma soneca e viu um rato se aproximando da sua cama. Assustado, ele atirou seu travesseiro de cerâmica na direção do rato. O travesseiro quebrou e de seu interior caiu um bilhete. No bilhete estava escrito que o travesseiro seria vendido a um homem chamado Shao Yong, um homem de muito conhecimento. Além disso,  que ele iria quebrar  o travesseiro quando o atirasse na direção de um rato em uma determinada hora, dia, mês e ano.  De fato, Shao yong quebrou o travesseiro nas circunstâncias exatas e no momento certo de acordo com o bilhete.

O velho homem e o livro do I Ching

Ao perceber o acontecido, imediatamente Shao Yong foi ao encontro do oleiro que moldara e lhe vendera o travesseiro. O oleiro lembrou que há muito tempo um velho homem foi até a sua loja carregando uma cópia do I Ching. Esse homem sentou-se próximo ao travesseiro e pegou-o nas mãos. O oleiro estava certo que fora o velho homem que colocara o bilhete dentro do travesseiro. Embora ele não visse o velho homem há algum tempo, ele sabia onde encontrá-lo.

Iniciando a previsão

Assim, Shao Yong e o oleiro foram até a casa do velho homem. Eles foram recebedidos por seu filho que lhes disse que o pai havia morrido dois dias atrás  e que eles não tinham como pagar pelo seu funeral. Contudo, antes de morrer o velho homem disse a sua família que um grande estudioso viria a sua casa naquele dia e naquela hora. Quando ele chegasse deviam lhe dar um livro. Uma vez com o livro nas mãos, decerto esse homem seria capaz de prever onde estava o dinheiro para o pagamento do funeral. Shao Yong chegou na casa justamente no momento em que o velho homem havia previsto.

Descobrindo os números

O livro que Shao Yong recebeu era a cópia do I Ching guardada até então pelo velho homem. Dentro do livro haviam vários escritos tais como fórmulas, com cálculos númericos e exemplos, que poderiam se usadas para previsões.  Ao ver esses escritos, Shao Yong alegrou-se porque estava buscando há tempos essas fórmulas para completar seus estudos.

Encontrando a resposta

Dessa maneira, Shao Yong pode calcular  o lugar certo onde o velho homem havia enterrado o  dinheiro para o seu próprio funeral. A quantia estava enterrada em uma caixa na direçao noroeste, embaixo de sua cama. Assim, o dinheiro foi encontrado, conforme o calculado.

A contemplação da Ameixeira e o movimento da natureza

Dias depois, Shao Yong estava tranquiliamente apreciando a beleza da árvore de Ameixeira quando algo lhe chamou a atenção. De repente, dois pardais que estavam brigando na Ameixeira,  cairam mortos no chão.  Diante dessa cena, ele disse para si mesmo:

“Sem movimento, sem adivinhação.
Nada acontece,  não se adivinha nada.
Enquanto isso, dois pardais caíram da árvore.
Alguma coisa vai acontecer.”

A história acima conta como Shao Yong  escolheu o nome Flor de Ameixeira para seu método de divinação.

Ele usou a hora e a data da cena da queda dos dois pardais, transformando-a em números, trigramas e hexagramas e chegou a uma resposta que tornou a situação clara: “o sinal é de uma empregada quebrando uma árvore, caindo após ser perseguida”.   Na noite seguinte, aconteceu um episódio no jardim. A empregada foi vista quebrando um galho da árvore da  flor de ameixeira. O jardineiro viu e saiu em sua perseguição.  Ela acabou caindo no chão. Tudo aconteceu exatamente como Shao Yong havia previsto.

Crédito da imagem: ArtTower/Pixabay




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Telma Bonniau

Sou taoísta, consultora de I Ching, Zi Wei Dou Shu, BaZi, Feng Shui, estudo acupuntura, pratico Caligrafia Chinesa, Tai Chi, Qi Gong e Ikebana. Gosto de viver a vida, na companhia dos meus amigos e dos meus livros e curtir a energia da natureza. tbonniau@yahoo.com.br Publico meus artigos aqui e também na minha página no Facebook, Conhecendo o Zi Wei Dou Shu e as artes taoístas https://www.facebook.com/ConhecendoOZiWeiDouShu/. WhatsApp: 21-998950391

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *