MULHER, TENHO SEDE

MULHER, TENHO SEDE

A irresistível sedução do Rabi

1:DEVEMOS PARAR AGORA?
Devemos impor um ponto final aqui?
Emudecer?
Silenciar?

2:Não.
Um pouco mais.
Não muito.
A poética desse encontro é arrasadora.
A estética também.
É pura arte humana.
Existencial.
Plástica divina.

3:Não há como evitá-lo.

Há um poço de Jacó em nossas vidas. Com um balde furado tiramos água de lá todos os dias.
E todos os dias voltamos a sentir a mesma sede.
Procuramos pela água viva que nos sacie de uma só vez.
Ansiamos por essa mágica bebida.
Teremos sorte em encontra-la?

4:Sei de alguém que a encontrou.
Não, não é nenhum alquimista.
Esses homens maravilhosos que sabiam das coisas da alma.
Tais milagres, só acontecem às mulheres.
Pelo menos, inicialmente…

5:ELA VEM DA SAMARIA.

E ELE ESTAVA ALI, sentado.

Tenho certeza de que a esperava.
Não foi a cidade com os amigos comprar mantimentos porque a esperava.
Tinha outra fome que o doce mel e o pão ázimo não podiam saciar.
Ele Queria aquele encontro.
Desejava-o do fundo de seu coração.

7:QUANDO MENINO OUVIA minha mãe dizer: “Deus necessita de seu amor”.

“Do meu amor?” Perguntava-me em segredo.

Nos sermões dominicais da Igreja, Deus me parecia tão cheio de si, tão auto-suficiente, que me custava acreditar nas belas palavras de minha mãe.

8:ELA SE APROXIMA.
Carrega em seus ombros um pesado pote de barro. Está cansada.
Ele não a ajuda.
Tem sede.
Quer a água dela, por isso lhe pede de beber…

9:É uma trama perfeita. Só o amor constrói tramas assim. São armadilhas verdadeiras. Não há como escapar. Na verdade, não há como querer escapar.

10:Tramar em direção a alguém é flagrá-lo no íntimo, em seus desejos inconfessáveis.
Jesus era um mestre nessa arte. Seu poderoso olhar, acertava em cheio o coração dos seus escolhidos.
Não foi assim com Pedro? Depois daquele dia em que se encontraram no poético lago de Genesaré, o pobre pescador jamais conseguiu retornar ao seu trabalho e nunca mais foi o mesmo.

O olhar de Jesus roubou sua alma. Tomou sua vida. Tornou-o prisioneiro…

11. …E LÁ ESTÁ ELE DE NOVO. Fazendo o que de melhor sabe fazer: salvar vidas, salvar almas. Jesus e a Samaritana. Juntos, sentados na borda do mesmo poço. Ele e ela. Um, no olhar do outro.

Seria ele mais um homem a seduzi-la? A sonhar com seus encantos? Ou, ele era como ela? Amava e não era amado? Ela, um homem. Ele, o mundo inteiro. Precisavam resolver, cada um deles, os seus amores, ali mesmo…

12. O TEMPO PASSA… A TARDE VAI CAINDO.
Uma suave brisa os envolvem. Em pouco tempo os discípulos estarão de volta da cidade. Estranharão o Mestre junto a uma mulher, rindo, feliz. No coração dos amigos de Jesus vive a maldade que habita o profundo de todos nós.

Ela é um lembrete a exortar a nossa contínua humildade. O salutar espinho na carne…

13:…Posso imaginar o cansado rosto da samaritana lentamente transformar-se em face de divina alegria, em água viva!

Ela bebeu dele e não precisa mais do poço de Jacó.

14: MAS É PRECISO SER RÁPIDO… não há muito tempo. Ele toma a iniciativa.

Diz: “Tenho sede. Dá-me de beber”.

Ela resiste. Não vai entregar-se facilmente. Conhece os homens. É uma mulher. E uma mulher ferida pelo amor. Como ele. Não está disposta a saciá-lo. Porque não pega um balde por si mesmo e mata a sua própria sede?

15: …O CÂNTARO ESTÁ CHEIO E ELA apronta-se para partir.
Como uma águia faminta que mira a sua presa do alto, assim ele parte num espetacular vôo na direção dela, capturando-a em um só golpe. Ele diz:

“Se tu soubesses quem te pede água, tu é que me pedirias. E eu te daria uma fonte de água viva a jorrar e tu nunca mais sentirias sede”.

15. COM ESTAS PALAVRAS, A CEIA DO AMOR está consumada. Não há mais sedes. Nem nela. Nem nele.




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

José Raimundo Gomes

J. R.GOMES é psicólogo clínico no Rio de Janeiro. Tem consultório na Tijuca e na Barra. Contato: jrgomespsi@yahoo.com.br / WhatsApp: 21.98753.0356

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *