São Pedro – A Chave

São Pedro – A Chave

São Pedro Apóstolo, nome original Simeão ou Simão (falecido em 64 dC, Roma [Itália]), discípulo de Jesus Cristo. Reconhecido na igreja cristã primitiva como o líder dos 12 discípulos e pela Igreja Católica Romana como o primeiro de sua sucessão ininterrupta de papas.

Pedro, um pescador judeu, foi chamado para ser um discípulo de Jesus no início do seu ministério. Ele recebeu de Jesus o nome Cefas (do aramaico Kepa (Rocha/Pedra); daí Pedro, de Petros, uma tradução grega de Kepa).

Simão, natural da Galiléia, era filho de Jonas e pescador de profissão. Era sócio com seu irmão André e com Tiago e João, de uma pequena frota de barcos pesqueiros.

Durante um período de baixa estação de pesca André, seu irmão, encontrou Jesus e comentou com seu irmão sobre o Messias.

Simão quis conhecer Jesus e foi observado por ele. Nele via um homem autoritário, impulsivo, entusiasmado, franco, bondoso e extremamente generoso.

Jesus, elegeu-o um de seus escolhidos: “a partir de hoje você vai se chamar Pedro”.

A partir desse dia, Simão não seria mais pescador de peixes, mas sim de novos homens.

A história sobre Jesus andando sobre a água, que ocorre em Mateus 14: 22-33, é uma das narrativas mais contadas. E um dos seus principais milagres, onde convenceu os 12 discípulos que era de fato o Filho vivo de Deus.

Jesus enviou seus discípulos à frente dele em um barco para atravessar o Mar da Galiléia. Várias horas depois, à noite, os discípulos encontraram uma tempestade que os assustou. Então eles testemunharam Jesus andando em direção a eles através da superfície da água, e eles se assustaram pensando que estavam vendo um fantasma. Como relatado em Mateus versículo 27, Jesus disse-lhes:

“Tenham coragem! Sou eu. Não tenham medo”.

Pedro respondeu: “Senhor, se é você, diga-me para vir até você na água”, e Jesus convidou Pedro a fazer exatamente isso. Pedro saltou do barco e começou a andar na água em direção a Jesus, mas no momento em que tirou os olhos de Jesus, Pedro não viu nada além do vento e das ondas, e começou a afundar.

Pedro clamou ao Senhor e imediatamente Jesus estendeu a mão para pegá-lo. Quando Jesus e Pedro entraram juntos no barco, a tempestade cessou.

Depois de testemunhar este milagre, os discípulos adoraram a Jesus, dizendo: “Verdadeiramente você é o Filho de Deus”.

A maioria dos doze apóstolos de Jesus permanecem em grande parte silenciosa nos evangelhos; Pedro, no entanto, é frequentemente descrito falando. Ele é o primeiro a confessar que Jesus é o Messias, bem como o único retratado ativamente negando a Jesus mais tarde. Em Atos, Pedro é descrito como viajando amplamente para pregar sobre Jesus.

Jesus Cristo nomeou Pedro como apóstolo (Marcos 3: 14-16). Jesus perguntou aos apóstolos: “Quem você diz que eu sou?” Foi Pedro quem respondeu: “Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo”.

Jesus exclamou: “Bem-aventurado és tu, Pedro.

Porque carne e sangue não revelou isto a ti, mas meu Pai que está nos céus” (Mateus 16: 15-17).

Ao que Jesus renomeou Pedro (grego) ou Cefas (aramaico): “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do mundo inferior não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do reino do céu, tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mateus 16: 18-19).”

Pedro estava com o Senhor em ocasiões especiais, tais como a ressurreição da filha de Jairo (Marcos 5:37), a Transfiguração de Cristo (Lucas 9:28) e a Agonia no Jardim do Getsêmani (Marcos 14:33).

No início da Última Ceia, Jesus lavou os pés de seus discípulos. Pedro inicialmente se recusou a deixar Jesus lavar os pés, mas quando Jesus o ameaçou: “Se eu não te lavar, tu não tens parte comigo”, Pedro respondeu: “Senhor, não só meus pés, mas também minhas mãos e minha cabeça”. “(João 13 : 2-11).

Ainda assim, no momento da crucificação Pedro renegou a Jesus por três vezes. Mas também várias vezes professou sua fé: “aonde iremos, senhor, se só tu tens palavras de vida eterna?” “tu é o cristo, o filho do Deus vivo”. “senhor, tu sabes que te amo”.

Pedro era o principal apóstolo.

Esteve presente nas bodas de Canaã. Foi ele que, em companhia de João foi encarregado de preparar o cenáculo, para a celebração da páscoa.

Quando Jesus foi preso, apenas Pedro e João, o seguiram. Reconhecido, porém, como um dos discípulos, negou que conhecesse Jesus. Chorou muito e se arrependeu, por mais esta negação.

No último capítulo do Evangelho de João, Pedro, em uma das aparições da ressurreição de Jesus, três vezes afirmou seu amor por Jesus, equilibrando sua tripla negação, e Jesus reconfirmou a posição de Pedro.

A Igreja do Primado de São Pedro, no Mar da Galiléia, é vista como o local tradicional onde Jesus Cristo apareceu aos seus discípulos depois de sua ressurreição e, de acordo com a tradição católica, estabeleceu a suprema jurisdição de Pedro sobre a igreja cristã.

No ano de 64 DC Pedro estava preso condenado a morrer crucificado. Conseguiu convencer seus carrascos a crucifica-lo de cabeça para baixo, porque não se achava digno de ser tratado como seu divino mestre.

Dia 29 de junho, antigo dia da festa de Rômulo e Remo, considerados pais de Roma, foi escolhido como o dia para a festa de São Pedro e São Paulo.

Depois da ressurreição, Jesus aparece pela 3ª vez aos seus discípulos, junto ao mar de Tiberíades. Depois de terem comido, Jesus dirige-se a Pedro:

“Simão, amas-me mais do que estes outros?

Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros”. E por três vezes Jesus faz a mesma pergunta e lhe ordena para que pastoreie seus cordeiros (Jo,21,15-17). Era a investidura oficial a Pedro para ser o Vigário de Cristo, o Pastor Supremo do Rebanho do Mestre.

Os Atos dos Apóstolos descreveram a grande liderança de Pedro, como os seus quatro poderosos discursos em Jerusalém, nos quais ele repetidamente testemunha a Ressurreição de nosso Senhor Jesus:

O discurso de Pentecostes (Atos 2: 14-36), que levou à conversão de 3000 judeus, cumprindo assim a promessa de Deus a Abraão de trazer salvação aos israelitas; o segundo a cura do mendigo aleijado (3: 1-26), e duas vezes (4: 8-12 e 5: 29-32) diante do Sinédrio com sua famosa resposta: “Devemos obedecer a Deus em vez de homens “(5:29).

Pedro curou Enéias e Tabita (Atos 9), batizou o gentio Cornélio e sua família e retornou a Jerusalém (At 10-11). Atos 12 relacionou a perseguição de Herodes Agripa à Igreja, começando com o assassinato do apóstolo Tiago, filho de Zebedeu (12: 2) e o encarceramento de Pedro.

Contudo, Pedro foi milagrosamente libertado da prisão por um anjo do Senhor .

A última aparição de Pedro em Atos ocorreu em 15: 7-11, quando ele presidiu o Concílio de Jerusalém.

Há provas irrefutáveis de que foi sepultado onde hoje está a maior igreja do mundo: a Basílica do Vaticano.

Considerado o protetor das viúvas e dos pescadores, São Pedro é festejado no dia 29 de junho com a realização de grandes procissões marítimas em várias cidades do Brasil. Em terra, os fogos e o pau-de-sebo são as principais atrações de sua festa.

Depois de sua morte, São Pedro, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. Assim, para entrar no céu, é necessário que São Pedro abra as portas.

Também lhe é atribuída a responsabilidade de fazer chover. Quando começa a trovejar, e as crianças choram com medo, é costume acalmá-las dizendo: “É a barriga de São Pedro que está roncando” ou “ele está mudando os móveis de lugar”.

No dia de São Pedro, todos os que receberam seu nome devem acender fogueiras na porta de suas casas.

Além disso, se alguém amarrar uma fita no braço de alguém chamado Pedro, ele tem a obrigação de dar um presente ou pagar uma bebida àquele que o amarrou, em homenagem ao santo ( TE PREPARA PEDRO (S) ! ) É o folclore !

A fogueira de São Pedro é triangular.

Vocês já perceberam que o fogo é uma parte importante nos ritos juninos. Segundo a tradição a fogueira de Santo Antonio é quadrada, a de São João Redonda (alguns fazem quadrada).

Viva São Pedro!




Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Leo Artese

Estudioso de Xamanismo com iniciações no E.U.A., Peru e Brasil. Master Pratictioner em PNL Sistêmica e Profissional Personal Life Coach. Terapeuta Holístico, Acupunturista, Professor de Comunicação Verbal, formado em Locução e Radialismo e Contador de Histórias. Conduz jornadas cerimônias, ritos, grupos de estudos e oficinas de Xamanismo desde 1991. Fundador e Diretor do Espaço – A Kiva Urbana e do Centro de Estudos de Xamanismo Voo da Águia. Criador do Movimento “Xamanismo Universal” e das Jornadas Xamânicas Voo da Águia (Calendário Sagrado) Fundador e Presidente do Centro Eclético da Fluente Luz Universal Céu da Lua Cheia – Santo Daime. Proprietário do portal Xamanismo.com.br. Escritor dos livros: O Voo da Águia – Uma iniciação aos mistérios e Magia do Xamanismo e O Espírito Animal Idealizador dos Encontros Brasileiros de Xamanismo (EBX) e das Viradas Musicais Xamânicas (VMX) Criador do Projeto “Xamanismo Sem Fronteiras”, divulgando o Xamanismo Universal na América Latina, Europa , América do Norte, Caribe. Lider da Aliança Internacional de Xamanismo Universal (IAUSH). Site: http://www.xamanismo.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/xamanismo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *