Thor, o filho de Odinn I

Thor, o filho de Odinn

“Na alta e pintada superfície
Do escudo oco, ainda longe
Pode-se ver como o Terror dos Gigantes
Procurava a casa de Grjótún;
O raivoso Filho de Jörd se dirigiu
Ao jogo de ferros; abaixo dele
Trovejava o caminho de Lua, fúria crescia
No coração do Irmão de Meili.

Os Céus estavam em chamas
Perante o Padrasto de Ullr,
Com granizo a Terra sacudiu;
A Esposa de Odinn se despedaçou
Quando os bodes
Levaram a sublime carruagem
E seu divino mestre
Ao encontro de Hrungnir.”
Edda em Prosa, Snorri Sturluson, Capítulo 25, canção de Thjódófr de Hvin em Haustlöng

Que figura devem ser empregadas para referenciar o nome de Thor?

¨Deve-se chama-lo de Filho de Odinn e de Jörd, Pai de Magni, Módi e Thrúdr; Marido de Sif, Padrasto de Ullr, Embaixador e Possuidor de Mjöllnir e do Cinturão de Força, e de Bilskirnir; Defensor de Asgard e de Midgard, Adversário e Matador de Gigantes e Trolls, Abatedor de Hrugnir, de Gerröidr e de Thrívald, Mestre de Thjálfi e Röskva, Oponente da Serpente de Midgard. Pai adotivo de Vingnir e Hlóra.”Edda em Prosa Skádskaparmál, Capítulo 11 Snorri Sturluson

Thor, Thunor, Thunar, Donnar, Donner, Perkun, o Deus do Trovão!
Thursaz _ Thurs, deus gigante, nome arcaico de Thor. Asa_Thor!
Filho de Odinn, o Pai de Todos, e Jörd, a Deusa da Terra.
O céu, Odinn, se uniu a Terra, Jörd, produzindo a chuva, Thor, o trovão, distribuindo bençãos e abundância!

Como filho de Odinn recebeu os poderes do ar, do vento, podendo interagir com as condições climáticas; e de Jörd herdou um poder imensurável, seu Cinturão Megingyárdh, cujo próprio nome indica poder sobrenatural. Antes de casar-se com Sif, a Dourada, Thor uniu-se a uma giganta chamada Jarnsaxa, e teve filhos com ambas. Com a giganta, concebeu a linda e forte Thrúdh, e com a bela Sif, teve Magni, possuidor de grande força e Módi, o corajoso, e adotou como o filho da deusa dourada, o integro e invernal Ullr. Falaremos mais sobre eles a seguir.

O nome Thor tem sua raiz no
Nórdico Antigo- Pórr, Punnar,
Anglo-Saxão – Punnor,
Protogermânico – Punrar,
Germânico Ocidental – Ponar,
Antigo Alto-alemão – Donar

O mais famoso e importante, filho de Odinn, Thor é o mais forte e o mais amado, certamente!

Como Campeão de Asgard e Midgard, foi venerado não só entre os Escandinavos como também em boa parte da Europa ocidental. Um protetor benéfico, assim Thor era cultuado.

Os antigos povos Escandinavos da Era do Ferro, tinham no martelo um amuleto de força e proteção. Eles usavam armas de pedras como machados e pontas de flechas.

Consideravam-no um potencializador do poder do trovão, o som que provinha do céu, seria o deus, em sua carruagem, lançando raios de seu martelo!

Thunar, em sua carruagem estava sobre eles, lançando faíscas de seu martelo.

Thor, o Deus do Trovão, representa o Bravo e Forte vigoroso em sua energia. Hábil em sua força física e confiante em suas poderosas armas mágicas.

O antigo Thor das tradições nórdicas relatado nas Sagas, era descrito como um homem grande de proporção superior, com barba e cabelos longos e vermelhos, olhos azuis faiscantes. Seu riso se assemelhava a um estrondo de nuvens se chocando no céu. Suas túnicas e botas eram de pele de urso.

Seus principais instrumentos são mágicos:

_ Mjöllnir_ Martelo Mágico, quando lançado sempre retornava à mão do lançador.
_ Megingjarder_ Cinturão de Força, duplica sua força quando ajustado ao corpo.
_ Járnglófar_ Luvas de Ferro, são necessárias para manusear o Martelo, pois elas contêm a virtude.

Thor tem sua própria morada, seu reino é chamado de Thúdvangar, (Thurdheim) e, seu salão Bilskirnir, onde são contados quinhentos e quarenta quartos, como é relatado no Grimnísmál.

O culto a Thor remonta a Idade do Bronze e persistiu até o século XI, tendo sido o mais amado dos deuses, exercendo um considerável impacto na fé nórdica.

Por ser Guardião de Midgard, Thor era padroeiro dos fazendeiros e camponeses, dos comerciantes e viajantes e, também de alguns escravos.

Todos o respeitavam e lhe devotavam sua intenção.

Ele estava inserido na vida cotidiana de formas diversas; nos rituais de fertilidade, protegendo contra as condições climáticas desfavoráveis e dos grandes cataclismas! Fertilizando e protegendo das fortes tempestades e geadas.

Muitos pingentes e objetos relacionados com o formato do Martelo de Thor, foram encontrados e permanecem como registros arqueológicos, talismãs e apetrechos associados especificamente ao deus nórdico.

Ele era sem dúvida um importante deus do paganismo nórdico tardio na Escandinávia Medieval.

Thor foi um grande desafio para a Igreja Cristã, pontuando o último período dos velhos costumes nas regiões teutônicas.

Com o advento do cristianismo, Asa-Thor foi transformado no inimigo e perigoso adversário.

Seus adoradores reminiscentes foram perseguidos e mortos, seus templos violados e destruídos, suas estátuas derrubadas, pelos reis cristãos da Noruega.

Muitos tesouros saqueados, manuscritos queimados e dizimados, infelizmente, destruídos por cristãos que tentavam abolir o paganismo, nas regiões que atualmente são os países da Islândia e Suécia.

Mas é certo que o Martelo de Thor, como amuleto foi mantido mesmo após estas ocorrências.

De todos os deuses, ele foi quem mais recebeu templos, altares e referências.

A Thor, eram oferecidos sacrifícios de pão e carne e era solicitado nos momentos de difíceis decisões, pois se era um especialista em matar gigantes, poderia facilmente resolver questões complexas!

Os vikings recorriam a Thor, pediam a ele, bençãos com suas runas.

Eram chamados de “o povo de Thor”!

A Runa Thurisaz_ gigante ou Thorn_ Espinho, o representam, embora outras runas recebam sua influência certamente, tais como Raidho, Wunjo, Uruz, Sowilo, podem ser usadas para invocar seu apoio. Para Thor pedimos força e proteção e a Ele oferecemos paciência e autocontrole.

crédito de imagem destacada Thor’s_Battle_Against_the_Jötnar_(1872)_by_Mårten_Eskil_Winge



Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Priscila Prisca

As runas vieram pra mim logo no início dos anos 2000. Em 2001, comecei a estuda-las. Havia mais de 20 anos que lia o I CHing. Inicialmente pensei que estava estudando pra mim, mas descobri rapidamente que não, pois minha vida se transformou. Fui morar em São Thomé das Letras no inicio de 2003 e lá as runas assumiram o papel principal na minha vida Desde então, trabalho com elas, atendendo com modos diferentes de acessar as informações, não apenas presencialmente em São Tomé e São Paulo, mas também online devido à minha sensitividade e práticas. Estudo também Astrologia e Numerologia, e sempre buscando pela excelência, buscando a evolução. pelo amor, pelo conhecimento e pela pratica desse conhecimento. Aprender é bom, mas praticar é melhor ainda. contato whatsapp 011 987 391 854

3 comentários em “Thor, o filho de Odinn I

  • agosto 22, 2019 em 4:25 am
    Permalink

    Ameiii… texto lindo e incrível.
    Por experiência própria tenho certeza de que as runas te escolheu para interpreta-las de forma muito clara. Seu trabalho é lindo, cheio de amor e carinho.
    Obrigada por compartilhar seu conhecimento…
    Te admiro muito minha amiga, como professional e como pessoa… 😘

    Resposta
  • agosto 22, 2019 em 3:47 pm
    Permalink

    Ah Talita querida e amada, muito obrigada pelo seu carinho e atenção! Vc também é escolhida! Que Odinn nos mantenha em união harmônica e feliz, hoje e sempre!

    Resposta
  • agosto 22, 2019 em 6:23 pm
    Permalink

    Quanta informação interessante, adorei!!! Parabéns!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *