O hóspede da Caverna

O hóspede da Caverna

(Excerto)

“A verdadeira liberdade é como tocar a terra.

Quando fazes isso em plena consciência podes sentir a solidez desta matéria, do pó e das pedras, das folhas mortas e seres decompostos que, muito tempo após suas mortes, tornaram-se eles mesmos partes do substrato terrestre.

Toque a terra, segure um punhado dela em sua mão e veja:

Aqui estão homens, mulheres e crianças, cavalos e águias, árvores e frutos.

Isso não é um lugar-comum, uma frase de efeito, minha doce ouvinte.

Isto é um fato, um fato completo e determinante.

E que precisa ser praticado através da plena meditação e correta paciência:

o pó da terra é feito de nossos pais, filhos e mestres, dos seres vivos antigos e atuais, de tudo o que existe sem exceção ou diferenças.

Eis a primeira pista de como podemos atingir a felicidade:

Toque a terra e sinta que todas as coisas estão ligadas.

Justamente porque todas as coisas se desfazem em pó, e reúnem-se ao solo fértil do ciclo da existência.”

“Então, basta saber que um dia irei deixar de existir para assim perceber a liberdade?”

“O que eu te ensino é um reconhecimento, uma experiência vital.

Não falo de mortes, minha querida ouvinte, por mais que assim pareça.

Eu falo da prática de integração com o movimento eterno do Tao”.

“Mas, venerável, vós falastes de pó e decomposição, de matéria e do fim!”

“Eu falei para teus sentidos, e não para tua razão;

Falei de encadeamento e união, de uma realidade cotidiana.

Compreendes como é sutil o caminho da prática?

Quando falamos de integralidade, tudo o que a mente escuta é sobre morte e dissolução.

Eis o motivo da agonia dos homens:

O conflito surge em suas mentes anuviadas.

Que ao enxergar os fatos da vida sempre os interpretam separando-os, dissecando-os, e jamais procuram praticar o mérito da união e das semelhanças.”



Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Monge Komio

Mestre em Ciência das Artes, Artista Plástico, Escritor, Monge Zen Budista (Templo Daissen-ji / SC). https://www.facebook.com/zenniteroi/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *