Quando a Princesa manda

Quando a Princesa manda.

“A praia do Algodoal
É linda e tem riqueza,
No farol do Maiandeua
Onde mora a Princesa” .
Mestre Lucindo

Na Amazônia há muitas ilhas. Cada uma com seu encanto ou desencanto, não há água cristalina de cor azul. Mas há história para quem gosta de se encantar. Nessas ilhas estão os ribeirinhos, chamados assim porque moram na ribeira dos rios e se sustentam da floresta.
No estado do Pará há uma dessas ilhas encantadas chamada Maiandeua,

lá mora uma princesa, que foi encantada, ou seja, nem é terrena, nem é celestial. É um espírito que cuida da ilha.

O nome da praia é Praia da Princesa. Onde é proibido o tráfego de qualquer tipo de veículo, com exceção da bicicleta e da carroça.

Nessa ilha as regras são impostas pela Princesa: não jogar lixo na praia, não ofender os ribeirinhos, não ter preconceito social ou sexual. Em outras palavras, pisou nas águas da Princesa, desapegou de todo instinto maléfico, é só paz e amor.
Ou age assim ou a dona da ilha manda uma ventania de areia, capaz de fazer desaparecer qualquer pessoa mal intencionada. Dessa forma a Princesa protege o meio ambiente. Principalmente o manguezal, onde há riqueza de vida animal, responsável pelo sustento dos moradores.
Também existe um lago, chamado de lago da Princesa, que se localiza bem no centro da ilha. Lá há um interdito: não se pode banhar nas águas às 18h. Quem desobedecer será punido, ficará encantado, preso entre os dois mundos:o terrestre e o celeste.

Só se chega à Maiandeua por popopô, que são pequenas embarcações de propriedade dos ribeirinhos.

É uma distância de 180 km da capital do Pará, depois cerca de 45 minutos de travessia bem devagar, pois é a natureza que define a velocidade.
Conforme a maré será a velocidade, nem adianta se aborrecer, pois se a maré estiver baixa, a viagem demora bem mais. Interesse é que grande parte das embarcações recebe nome de mulheres, principalmente da Princesa, a grande divindade do local.

Assim que se embarca no popopô, começa a transição vida real x vida ideal.

Na qual você se desliga das obrigações do dia a dia. E se liga nas belezas de Algodoal, nome da Vila onde fica a praia da Princesa.
Só pode morar lá se a Princesa permitir. Caso contrário a ventania de areia é ativada, daí sua casa é engolida pelas areias.
Antigamente não havia energia elétrica, o que era ótimo. Pois as fogueiras predominavam à noite, trazendo um ambiente romântico, muitas histórias de amor foram abençoadas pela Princesa e concretizadas sob o calor do fogo.
Quando a maré sobe a praia fica isolada da ilha, só com o popopô para atravessar de um lado para outro.
Como é um processo que ocorre duas vezes em 24 h, a presença e ajuda dos ribeirinhos é fundamental para que o trânsito dos turistas e moradores aconteça de modo satisfatório. Para quem não gosta de barco, não recomendo, porque esse é o transporte principal.

Outro transporte é a carroça, puxada por cavalo, mas nem todo mundo usa, pois a beleza da ilha é melhor apreciada através de caminhadas.
Sendo que a amplidão das areias, o sol escaldante, a brisa ininterrupta, o tempo passando devagar, não pode ser vivido de forma corrida. Nesse ambiente você se desliga do mundo e se permite ver a vida sob outra perspectiva.

Algodoal é tão diferente, que há um prato próprio, uma comida típica podemos dizer, o caldo de turu.
Quando a Princesa manda
Quando a Princesa manda

Turu é uma espécie de minhoca, vive nos manguezais, dentro de troncos podres, submersos. Quebram-se os troncos, retiram-se os turus, faz-se uma sopa energética. Isso é coisa de indígena, claro, mas se você não tiver preconceito pode provar e sentir a energia desse molusco.
Enfim a Princesa é quem comanda a ilha. Essa encantada é capaz de organizar, estabelecer as regras, definir quem pode viver no local, receber os turistas. Sem com isso perder o encanto desse pequeno local da Amazônia. A Princesa nos ensina que o homem e o meio ambiente podem conviver harmonicamente.



Deixe seu like e siga nossa Rede Social:
0

Grace Brett

Sou a Grace Brett, apaixonada pela Amazônia. É minha terra, minha gente, lá estudei. Minha formação é Letras, especialista em Língua Portuguesa e Crítica Literária, também em Estudos Culturais da Amazônia. Trabalhei 22 anos como professora, gosto de pessoas, amo escrever e ler. Atualmente moro no RJ, onde estudo Astrologia e Tarot, já atendo, sempre ensinando, sempre aprendendo. página Magia dos Astros no Facebook e Instagram Whatsapp 21 983665227 email gracesampa@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *